Nota da Diretoria – Resultado da Assembleia sobre Filiação

Nota da Diretoria – Resultado da Assembleia sobre Filiação
 

Prezadas e prezados colegas,
 
Agradecemos a todas e todos pela participação na primeira parte, presencial, da Assembleia Geral Extraordinária e também na votação online subsequente, que deliberou sobre o tema da Filiação ou Não à Entidade Sindical Nacional. Com 751votantes (27% dos filiados), não foi ainda o nível de participação que imaginávamos em uma votação pela internet, mas foi já o maior número de participantes dos últimos dez anos numa deliberação tomada em assembleia da Apufsc. 
Após processo de discussão amadurecido e de votação democrática e tranquila, 70% dos votantes indicaram que querem mudanças, decidindo, na primeira votação, que a Apufsc deve estabelecer relação política sindical em âmbito nacional. Na segunda votação, sobre a forma desta relação, a maioria decidiu que quer a Apufsc filiada a uma das entidades sindicais nacionais (Andes-SN ou Proifes-Federação), encaminhando a convocação de uma nova AGE para decidir em qual das duas o fará, com as implicações estatutárias e/ou de quórumqualificado concernentes.
A Diretoria respeita e dará cumprimento a esta decisão, embora tenha defendido que devêssemos apenas estabelecer relações políticas com as duas Entidades, sem filiação formal a nenhuma delas. E enquanto perdurar o debate e a deliberação sobre a qual entidade filiar-se, como indicou a maioria, a Diretoria agirá de forma autônoma e independente em relação a ambas, mas estabelecendo já as relações políticas que a conjuntura exige e que foram a opção inequívoca de 70% dos votantes.
Para a continuidade do processo de definição, convocamos o Conselho de Representantes para dia 02 de maio próximo que, colegiadamente, encontrará a melhor linha de condução para organizar os debates, os esclarecimentos políticos e jurídicos, e para realização da nova AGE. 
A Diretoria levará uma proposta que parte do princípio de que o tema da filiação envolve, entre outros, aspectos estatutários, financeiros e patrimoniais, complexos e diferenciados, de modo que a próxima AGE precisa ser precedida de um amplo debate e de esclarecimentos sobre as implicações, inclusive sobre a nossa Carta Sindical.
Por fim, queremos conclamar a todos que votaram, aos grupos de professores que se formaram em tornos às propostas e aos professores filiados que não votaram, a respeitarem democraticamente o resultado da votação. 
Os problemas da categoria, da universidade e da ciência se agravam em ritmo acelerado e devastador. As universidades públicas estão praticamente sem recursos para custeio e capital; cortes orçamentários em C&T expressam o desmonte da pesquisa, o que afeta diretamente nosso fazer acadêmico. Nossos direitos, como o da reposição de perdas salariais, de uma aposentadoria digna e segura, e da liberdade de cátedra, estão seriamente comprometidos por políticas e campanhas governamentais falaciosas e injustas. Querem jogar a população contra as universidades e contra os professores.
Organizar melhor nossas lutas sindicais é parte importante do processo de resistência a esses problemas. E, ter um sindicato amordaçado é decretar sua inutilidade e oferecer aos nossos carrascos a vitória de suas ideias e de suas práticas. Sindicato é para lutar.
 
Diretoria da Apufsc-Sindical – Gestão 2018-2020

Compartilhar