Reposição de atividades é decisão do docente, diz reitoria

Colegiados de curso devem discutir posicionamento e definir cronograma até quinta-feira (24)

Com o fim da greve estudantil, os colegiados de curso devem discutir com os professores e representantes dos Centros Acadêmicos como se dará a reposição das atividades e negociação das faltas referentes ao período de paralisação. Segundo o chefe de gabinete, Áureo Moraes, a decisão final é do docente. O prazo para entrega do calendário escolar ao Departamento de Administração Escolar (DAE) terminar nesta quinta-feira (24).

“Quando o professor Ubaldo assinou a resolução, ela estabelecia os procedimentos. Agora é o momento de conversar com aqueles [docentes] que se dispõem a repor”, explica Moraes. “Se os professores decidirem que não vão repor, as atividades se encerram no dia 6 [de dezembro] e as notas são publicadas até o dia 13”, conforme previsão inicial para o fim do semestre letivo. Considerando que cada curso aderiu e saiu da greve em momentos distintos e cada corpo docente respondeu de um modo, “os remédios tem que ser equilibrados”, afirma.

A notificação do fim da paralisação dos graduandos chegou à Reitoria na sexta-feira (18) pela manhã. Com o prazo de cinco dias úteis, cabe aos Colegiados de Curso, de Graduação e de Pós-Graduação “estabelecer cronograma de reposição de conteúdos e realização de atividades de avaliação, com consequente compensação do controle de frequência” até esta quinta-feira (24), conforme resolução publicada no dia 11.

Alternativas

São várias as possibilidades para reposição. No curso de graduação da Farmácia, foi decidido que os professores têm até o dia 4 de novembro para repor os conteúdos do período de greve. Algumas disciplinas estão sendo ofertadas em horários excepcionais, como sábado. O comunicado geral é que o semestre letivo vá até o dia 20 de dezembro.

Já no Jornalismo, o Colegiado de curso aprovou um novo calendário que prevê aulas até o dia 20 de dezembro e complementação de 03 a 21 de fevereiro. A decisão deve ser submetida ainda ao Centro de Comunicação e Expressão (CCE) e ao CUn.

Os colegiados de curso terão de mediar o debate entre professores ainda esta semana, buscando a decisão que melhor atenda aos professores e estudantes. O DAE deverá publicar ajustes no calendário acadêmico do semestre letivo 2019/2 até três dias úteis após a notificação das Pró-Reitorias de Graduação e Pós-Graduação (Prograd e Propg).

Ilana Cardial

Compartilhar