Pedido de destituição do reitor da UFFS será enviado à presidência até 14 de novembro

Destituição foi aprovada pelo Conselho Universitário há 40 dias, mas é ignorada pelo reitor, que deveria encaminhar a decisão

Em sessão extraordinária realizada na quinta-feira (7)  , o Conselho Universitário da UFFS decidiu por unanimidade, com participação de 32 conselheiros, determinar o envio do pedido de destituição de Marcelo Recktenvald do cargo de reitor à presidência da República  até o dia 14 de novembro.

Como presidente do Conselho, caberia ao próprio reitor enviar o pedido de destituição, aprovado pelo Consuni  em 30 de setembro, ao presidente Jair Bolsonaro. Contudo, denunciam membros do Conselho, Recktenvald se nega a cumprir a deliberação que o destitui.

O Consuni  também aprovou o encaminhamento ao Ministério Público Federal  de “notícia de fato informando o desrespeito à decisão do Conselho Pleno do Conselho Universitário e a usurpação de sua competência para julgamento do Recurso à Decisão n. 17/CONSUNI/UFFS/2019, o que constitui aparente omissão e/ou retardamento indevido da prática de ato de ofício e prática de ato visando fim diverso daquele previsto na regra de competência, solicitando que o aludido órgão proceda com as investigações cabíveis”.

Sinduffs

Compartilhar