Novo modelo de distribuição de bolsas do CNPq vai dar prioridade a editais em vez de cotas aos programas

Chamadas públicas centralizadas vão definir alocação das bolsas de pós-graduação com “foco em áreas estratégicas para o MCTIC”

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) vai implementar no próximo ano um novo sistema para distribuir as bolsas de pesquisa de mestrado e doutorado. A prioridade serão os editais públicos, como a atual “chamada universal”, em detrimento do modelo de cotas para os Programas de Pós-Graduação (PPG).

Em resposta ao site G1, o CNPq afirmou que vai direcionar o foco “para modalidades e temáticas em áreas prioritárias e estratégicas para o MCTIC”. A nota diz ainda que as regras ainda estão sendo finalizadas e que o modelo será implementado de forma gradual, com manutenção das cotas no início de 2020.

De acordo com o G1, a medida leva em consideração os rumores de fusão entre CNPq e Capes, e seria também uma tentativa de deixar claro os papéis e funções distintas de cada instituição.

Leia: G1

Compartilhar