MP de Contas pede a TCU atenção especial a dinheiro da Lava Jato parado no MEC

Pasta de Abraham Weintraub foi a única a receber o dinheiro e não dar finalidade

O Ministério Público de Contas, que atua perante o TCU (Tribunal de Contas da União), pede à corte que seja realizado um acompanhamento especial sobre a execução dos recursos recuperados da Lava Jato e parados no MEC (Ministério da Educação).

A pasta comandada por Abraham Weintraub foi a única do governo Bolsonaro a receber o dinheiro em 2019 e não dar finalidade. O MEC ficou com a maior parte do recurso: R$ 1 bilhão de um total de R$ 2,6 bilhões recuperados pela operação.

Segundo a representação do MP de Contas, a situação revela “reduzida eficiência na gestão daqueles recursos pelo MEC”.

Leia na íntegra: Folha

Compartilhar