“Paulo Freire e kit gay não têm vez no MEC”, diz Weintraub ao anunciar livros de olavista

Ministro aproveitou para divulgar seu novo secretário de Alfabetização, Carlos Nadalim, defensor da educação em casa como resposta à “letargia do Estado”

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi às redes sociais nesta quinta-feira, 5, para mais uma vez criticar o patrono da educação brasileira, Paulo Freire, e repercutir a fake news do “kit gay”. Na publicação, o ministro aproveitou para fazer propaganda de seu novo secretário de Alfabetização, o olavista Carlos Nadalim.

“Paulo Freire e kit gay não têm vez no MEC do Pres. @jairbolsonaro. Vejam uma amostra do formato/conteúdo do material que o professor @CarlosNadalim preparou para as crianças. Querem saber mais? Sigam o prof. @CarlosNadalim, o novo rosto (e o primeiro sorriso) do ensino no Brasil”, escreveu no Twitter.

Nadalim assumiu a secretaria de Weintraub em janeiro deste ano. Ele é coordenador pedagógico na escola Mundo do Balão Mágico, em Londrina, e responsável por ensinar 1.630 pais pela internet a alfabetizarem seus filhos. Seu objetivo é “libertar mentes escravas das ideias de dominação socialista” e “preparar cidadãos para o mercado de trabalho”.

O novo secretário é defensor da educação em casa – um conceito difundido como Homeschooling, especialmente nos Estados Unidos -, e diz que a “letargia do Estado” está levando muitos pais a educar os próprios filhos.

Fonte: Revista Forum

Compartilhar