MCTIC determina prioridades para projetos de pesquisa desenvolvidos até 2023

Ciências Humanas não aparecem em nova portaria

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) definiu as prioridades para projetos de pesquisa, desenvolvimento de tecnologias e inovações entre 2020 e 2023. A portaria nº 1.122, assinada pelo ministro Marcos Pontes, foi publicada no Diário Oficial da União nesta terça-feira, dia 24, e prioriza novas tecnologias, como Inteligência Artificial e Nanotecnologia. As Ciências Humanas não entraram em nenhuma das cinco linhas definidas como prioritárias. 

Foram estabelecidos como prioridade os projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovações voltados para as áreas de Tecnologias:

  • Estratégicas (Espacial; Nuclear; Cibernética; e Segurança Pública e de Fronteira);
  • Habilitadoras (Inteligência Artificial; Internet das Coisas; Materiais Avançados; Biotecnologia; e Nanotecnologia);
  • de Produção (Indústria; Agronegócio; Comunicações; Infraestrutura; e Serviços);
  • para Desenvolvimento Sustentável (Cidades Inteligentes; Energias Renováveis; Bioeconomia; Tratamento e Reciclagem de Resíduos Sólidos;Tratamento de Poluição; Monitoramento, prevenção e recuperação de desastres naturais e ambientais; e Preservação Ambiental);
  • para Qualidade de Vida (Saúde; Saneamento Básico; Segurança Hídrica; e Tecnologias Assistivas)..

Conforme explicita a portaria, a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) deverão “promover os ajustes e adequações necessários nas respectivas linhas de financiamento e de fomento para incorporar em seus programas e ações as prioridades estabelecidas”. As determinações entram em vigor sete dias após a data de publicação.

Imprensa Apufsc

Compartilhar