Entidades de todas as regiões do país participam nesta quinta-feira da Marcha Virtual pela Ciência

Em Santa Catarina, a Apufsc vai realizar, às 9 horas, uma live sobre o papel das Instituições Federais de Ensino na pandemia ; os dois painéis nacionais serão às 10h30 e 15h

A Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) já recebeu mais de 200 depoimentos, em vídeo e escrito, de todas as regiões do País, de professores, pesquisadores, políticos, estudantes e amigos da ciência convidando para a Marcha Virtual pela Ciência, que será realizada na próxima quinta-feira, 7 de maio. A iniciativa da SBPC reúne depoimentos ressaltando a importância da ciência no enfrentamento do coronavírus e a necessidade de todos lutarem pela valorização da ciência, educação e saúde no País.

Com atividades transmitidas pelas redes sociais da SBPC, a manifestação do dia 7 de maio chama a atenção para a importância da ciência no enfrentamento da pandemia de covid-19 e de suas implicações sociais, econômicas e para a saúde das pessoas. A Apufsc vai participar com uma live, às 9 horas, no Facebook do sindicato, com a reitora do Instituto Federal Catarinense, Sônia Fernandes, e o professor Maurício Gariba, eleito para o cargo de reitor do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). O debate será mediado pelo presidente da Apufsc, Bebeto Marques. Confira aqui e programa-se para participar da live da Apufsc.

Veja outras formas de participar

Os interessados também podem fazer da Marcha criando ou participando dos painéis online, compartilhando os eventos, notícias e chamadas para a Marcha e ainda a somando forças às duas ondas de tuitaço no dia 7, uma às 12h e outra às 18h.

“Convidamos toda a sociedade a se unir em torno de um Pacto pela Vida e pelo Brasil”, conclama o presidente da SBPC, Ildeu de Castro Moreira, em vídeo de divulgação da Marcha, fazendo referência ao tema da manifestação, #paCTopelaVida.  Ele destaca que a Marcha será um espaço para a população discutir com cientistas, médicos e especialistas sobre a pandemia de coronavírus e como a ciência e a tecnologia podem ajudar na superação dessa grave crise sanitária e econômica que passamos.

Em seu depoimento, o presidente da SBPC manifesta também pesar por todas as pessoas que perderam seus entes queridos para a covid-19, e expressa apoio e agradecimento a todos os profissionais da saúde, cientistas, pesquisadores, técnicos e estudantes, que estão na linha de frente contra o coronavírus, muitas vezes em condições muito difíceis.

Com atividades transmitidas pelas redes sociais ao longo do dia, a manifestação terá dois painéis nacionais, um pela manhã, às 10h30, que discutirá a pandemia de coronavírus e as medidas a serem adotadas para seu enfrentamento. E outro, às 15h, que debaterá os desafios para a ciência, tecnologia e inovação no Brasil dentro do contexto atual. Universidades e instituições e sociedades científicas de todo o País irão realizar outras atividades em horários e canais diferentes também. A programação completa está disponível neste link.

Lucile Floeter Winter, diretora da SBPC e professora na Universidade de São Paulo, destaca que há três anos a entidade vem realizando a Marcha pela Ciência, promovendo a discussão com toda a sociedade sobre a importância da ciência no dia a dia de cada um e mostrando que ciência é investimento essencial para o desenvolvimento e soberania do País.

“Hoje fazemos essa marcha, de maneira virtual, obedecendo (o que orienta) a ciência. Essa ciência que tem mostrado o caminho para soluções da crise, na saúde e na economia. Cientistas do mundo inteiro, sem se preocupar com as fronteiras ou ideologias, estão unidos, trocando informações e buscando tratamentos, proteção adequada para controlar o vírus e prevenção para que o cenário não tome proporções catastróficas. Seguir a ciência agora é o único caminho”.

Ronald Shellard, presidente do Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas (CBPF), em seu depoimento, chama os jovens a olhar a carreira de cientistas como um futuro profissional. “O mundo precisa de mais cientistas do que temos hoje. A ciência é um dos elementos fundamentais, um dos alicerces para termos um país mais harmônico, um país mais justo, um país mais próspero. E, mais do que isso, para termos uma humanidade mais segura”.

Wilson Savino, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz no Rio de Janeiro, comenta a importância da ciência na descoberta de medicamentos como antibióticos, vacinas, anti-inflamatórios, antitérmicos, entre outros. “Todos esses medicamentos são frutos de descobertas científicas, de procedimentos científicos que foram comprovados por meio de metodologias. A ciência é fundamental no desenvolvimento de processos que nos permitem, não só viver mais, mas, sobretudo, viver melhor”, afirma. Savino comenta ainda que foi através da ciência que foi possível conhecer o novo coronavírus e que será por meio dela que cientistas poderão encontrar a melhor maneira de enfrentá-lo.

Os vídeos estão sendo publicados diariamente nas redes sociais da SBPC e disponibilizados também em uma playlist da TV SBPC, no YouTube.

Participe

Todos podem participar desta etapa da campanha que antecede a Marcha virtual pela ciência de produção de depoimentos curtos. Abaixo algumas sugestões de perguntas que os participantes podem responder:

  • Por que a ciência é importante para o enfrentamento da pandemia?
  • Por que o isolamento social é uma ação fundamental neste momento?
  • Que outras medidas deveriam ser adotadas?
  • Se a ciência brasileira tivesse um orçamento mais adequado, poderíamos estar melhor preparados para o enfrentamento da pandemia?
  • Como a sua pesquisa contribui para o conhecimento e enfrentamento do coronavírus?
  • O vídeo deve ter duração de 30 segundos a dois minutos.  O participante deve se apresentar brevemente no início – nome, atividade que desenvolve e que instituição representa. O depoimento pode ser gravado em celular mesmo, em alta definição, com o aparelho na horizontal. Sugerimos encerrar o vídeo com a frase: “Fique em casa com a Ciência”.
  • Todos os vídeos da campanha serão disponibilizados em uma playlist na TV SBPC, no YouTube, e nas redes sociais da SBPC (Facebook, Twitter e Instagram: @SBPCnet).
  • Alternativamente, é possível também enviar uma declaração por escrito, em uma frase com até 120 caracteres. Neste caso, também solicitamos que a pessoa envie uma breve apresentação – nome, atividade que desenvolve e que instituição representa – junto ao seu depoimento. E se desejar, seu endereço nas redes sociais, para linkarmos.
  • Os depoimentos, tanto escritos quanto por vídeo, devem ser enviados para o e-mail marchavirtual@sbpcnet.org.br, junto com uma frase que autorize a divulgação do mesmo pela SBPC.

Veja aqui como você pode participar da Marcha Virtual pela Ciência.

Jornal da Ciência

Compartilhar