Festival internacional de cinema em Florianópolis lança campanha de financiamento

Com formato híbrido, FAM 2020 conta com apoio do público para ser realizado

O Festival de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul (FAM) está com uma campanha de financiamento aberta. Com 832 filmes inscritos de todos os países do Mercosul, o FAM conta com o apoio de seu público para a realização da 24ª edição. Em formato híbrido, contando com atividades onlines e presenciais, o festival se reinventa para acontecer entre os dias 24 a 30 de setembro deste ano.

O FAM foi contemplado com o Prêmio Catarinense de Cinema de 2019, porém o repasse de recursos ainda não é garantido pela Agência Nacional de Cinema (ANCINE), como descrito no manifesto da Campanha #SomosTodosFAMdeCinema. Durante a crise sanitária, muitas empresas suspenderam os patrocínios, o que dificulta também a captação por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. 

“São mais de 300 mil espectadores e mais de 56 mil crianças que tiveram a oportunidade de assistir o que melhor se produziu nessas duas décadas”, relembra o produtor executivo do festival, Tiago Santos, “Além desse trabalho árduo na capital catarinense, nos últimos 15 anos o FAM percorre o estado de Santa Catarina com o circuito FAM de Cinema”.

#SomosTodosFAMdeCinema

A campanha de financiamento coletivo está aberta até o dia 21 de agosto. As contribuições podem ser feitas a partir de R$ 10 e garantem acesso a uma sessão online, a brindes ou a todas as mostras do festival, a depender do valor. Consultorias de roteiro e produção também estão disponíveis. O produtor Tiago reforça que não se trata de uma doação, mas sim de uma troca. 

Os R$ 200 mil captados serão usados na realização do Festival, remuneração da equipe de produção, recrutamento e júri, mas também repassados aos produtores dos filmes. “Esse ano é um ano atípico para todos, nos sentimos na obrigação de remunerar todos os filmes selecionados”, pontua Tiago. Os valores vão depender do montante alcançado, mas a expectativa é que seja uma forma de reconhecimento e apoio aos produtores de audiovisual.

Com o intuito de preservar a integração entre público e obra que marcam o FAM, estão sendo planejadas alternativas de interatividade. Com a transmissão em plataforma digital, após o fim da sessão, um bate papo com o produtor ou diretor deve ser promovido em grande parte dos filmes. 

“A cultura salva a alma”

“Faço parte da equipe de produção do Festival pela alegria de ver as pessoas entrando na sala de cinema”, disse Tiago em uma entrevista há alguns anos. Dessa vez, prepara-se para ver o público acessando a sala virtual, e acredita que é possível proporcionar alegria, reflexões e entretenimento mesmo a distância. “São 23 anos, um trabalho árduo feito com muita paixão, com muito amor de quem o faz”. 

O Festival de Cinema Florianópolis Audiovisual Mercosul foi criado em 1997, sendo um dos primeiros quinze festivais do país, e inseriu a capital catarinense no debate internacional do audiovisual. O idealizador foi Antonio Celso dos Santos, então estudante de Filosofia da UFSC e atual diretor-geral do projeto. Celso é pai de Tiago, que por sua vez começou a atuar como produtor em 2009, mas participa do FAM desde a 2ª edição — “Ou trabalhando ou como cinéfilo”. 

A UFSC é parceira do FAM há anos, seja como apoiadora institucional ou servindo de casa para a realização do festival. A participação de estudantes, professores e funcionários também é razão de destaque. “Esses dias um aluno de Arquitetura comentou que eles ficam esperando a data do Festival, ansiosos por quais filmes serão exibidos naquele ano. Isso é muito reconfortante para nós todos e nos traz muita alegria”, garante Tiago.

Em tempos difíceis, o produtor relembra que “a cultura salva a alma” e, como porta-voz da equipe organizadora, reforça: “Somente com a participação de todos o FAM poderá ser realizado neste ano”. 

Apoie a realização do FAM 2020.

Confira as recompensas para cada valor de contribuição e participe da campanha até o dia 21 de agosto. #SomosTodosFAMdeCinema.

Imprensa Apufsc

Compartilhar