Notícias

Sindicato solicita que CUn aprecie o projeto de institucionalização dos campi em regime de urgência

APUFSC

A Diretoria do Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) está encaminhando, a todos os membros do Conselho Universitário (CUn) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), ofício solicitando que o assunto de institucionalização dos campi de Araranguá, Blumenau, Curitibanos e Joinville seja incluído na pauta de reunião, ainda em 2014, em regime de Urgência.

A posição dos grupos gestores da Apufsc nestes campi é que seja observado o Estatuto da UFSC, de acordo com o previsto no artigo 6º, ou seja, “A Universidade estruturar-se-á em Departamentos, coordenados por Unidades. § 1.º Para os efeitos da Lei e deste Estatuto, as Unidades Universitárias serão os Centros, sendo essa denominação privativa dos referidos órgãos. § 2.º O ensino, a pesquisa e as atividades de extensão, envolvidos em cada curso ou projeto, desenvolver-se-ão sob a responsabilidade dos Departamentos de um mesmo ou de diferentes Centros, responsáveis pelos respectivos campos de estudos”. Além disto, sugere o acréscimo ao anexo A do Regimento Geral, que trata dos nomes das Unidades Universitárias denominadas Centros, com sua respectiva nomenclatura, e acréscimo ao anexo B do mesmo regimento, onde constariam os novos departamentos da cada Centro.

Veja o ofício encaminhado à Reitoria da UFSC e ao CUn:

À prof.ª Dra. Roselane Neckel

Magnífica Reitora da UFSC

Senhora Reitora

A Diretoria da APUFSC, tomando por base o que consta no processo de nº 23080.052058/2013-14, que trata da institucionalização dos campi fora da sede, e tendo em vista a solicitação expressa dos campi para que seja agilizada a referida institucionalização, vem expor o seguinte:

1-    Na folha 01 do processo supra mencionado, o prof. Luis Fernando Peres Calil, à época diretor do campus de Joinville, escreve: "Em síntese, o que se propõe é criar uma Unidade Universitária (e seus respectivos Departamentos) em cada campus, que passariam a constar nos anexos A e B do Regimento Geral da UFSC..."; ainda deixa claro que a proposta foi amplamente discutida entre servidores docentes e técnicos e alunos nos campi de Araranguá, Curitibanos e Joinville, com a participação do Gabinete da Reitoria.

2-    O Memorando nº 24/2013/BN (folha 21), encaminhado pelo prof. Juan Antonio Altamirano Flores, diretor geral do campus do Médio Vale do Itajaí, em Blumenau, em 18 de novembro de 2013, requer providências para a criação do Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia, formado pelo departamento de Engenharias e departamento de Licenciaturas.

3-    A Exposição de Motivos nº 49/2013/GR, de 27 de novembro de 2013 (folha 26 do referido processo), destaca que de março a julho de 2013 o assunto foi amplamente discutido em reuniões realizadas na reitoria e em reuniões abertas nos campi fora da sede: "Dessas discussões concluiu-se que a UFSC não deveria ter uma estrutura diferenciada em seus campi (sede ou avançados) e que, para tanto, os campi fora da sede também deveriam ser organizados em Unidades Universitárias (Centros) e Departamentos - conforme estabelecido no Artigo 6º do Estatuto da UFSC".

4-    Na Exposição de Motivos acima referida, o item 6 menciona o fato de que "...esta solução já fora indicada nos pareceres 32/Cun/2008, 31/Cun/2008 e 30/Cun/2008 (aprovados pelo Cun, referentes à criação dos campi em Araranguá, Curitibanos e Joinville, respectivamente), elaborado [sic] pelo prof. Edison da Rosa, que destacou que junto a cada novo campus será criada uma nova Unidade Universitária".

A Diretoria acrescenta que os grupos gestores da Apufsc-Sindical em Curitibanos, Araranguá e Joinville encaminharam, via e-mail, a esta diretoria, posicionamento expresso sobre a imediata institucionalização dos campi em observância ao Estatuto da UFSC (art. 6º), com sugestão de acréscimo ao anexo A do Regimento Geral, que trata dos nomes das Unidades Universitárias denominadas Centros, com sua respectiva nomenclatura, e acréscimo ao anexo B do mesmo Regimento, onde constariam os novos departamentos de cada Centro (cf. folhas 22, 23 e 24 do mencionado processo).

Isto posto, a diretoria da Apufsc- Sindical, considerando ainda que:

a)    A criação legal dos campi iniciou em 2008;

b)    Os grupos gestores da Apufsc-Sindical nos campi fora da sede consideram urgente a sua institucionalização;

c)    O despacho no. 437/2013/PF-UFSC, Fls.18 e 19 finaliza explicitando -...  " em regra, o que vale para o campus de Florianópolis deveria valer para qualquer outro, e vice-versa, destacando que isso não é mera formalidade, uma vez que as pessoas jurídicas que compõe a Administração Pública estão vinculadas aos próprios atos (Teoria dos Motivos Determinantes);

d)    O Art.48 do Estatuto da UFSC estabelece que a Diretoria da Unidade Universitária será exercida por um Diretor e um Vice-Diretor, com atribuições  definidas no Regimento Geral, Art.27;

e)    Os referidos diretor e vice-diretor percebem uma gratificação: CD 3  e CD 4, respectivamente, e a Direção conta com uma Coordenadoria de Apoio Administrativo, que percebe uma gratificação FG 1,

Solicita que o assunto de institucionalização dos campi seja incluído na pauta de reunião do Conselho Universitário, neste ano de 2014, em regime de urgência.


Atenciosamente,

Marcio Campos

Presidente da Apufsc-Sindical

 

 

 

Manchete

A posição dos grupos gestores da Apufsc nestes campi é que seja observado o Estatuto da UFSC, de acordo com o previsto no artigo 6º


Postado

22.setembro | 2014


Tags

campi; UFSC; Institucionalização


Imprimir


Compartilhar


Filiar-se

Newsletter

(48) 99944.0103 (WhatsApp)
(48) 3234.2844 e 3234.5216 (Max & Flora)
(48) 3721.9425 e 3234.3187 (Campus Trindade)
(47) 99925-1735 (Joinville)
(49) 3241.4181 (Curitibanos)
(48) 3524.0228 (Araranguá)
(47) 3234.1866 (Blumenau)

 

© APUFSC Sindical

Designed & Created by: Hupx Tecnologia Powered by: Dynamicweb