UFSC realiza mais de 3,5 mil projetos de pesquisa e extensão durante a pandemia

Só sobre coronavírus, foram pelo menos 79 novas investigações na universidade

Os números comprovam: a pesquisa e a extensão na UFSC não pararam em 2020. Entre março e novembro, 3.078 mil projetos de pesquisa e 414 projetos de extensão estavam em curso na universidade, mesmo com aulas presenciais suspensas e com as dificuldades do isolamento social necessário para frear a pandemia.

O pró-reitor de pesquisa da UFSC, Sebastião Roberto Soares, explica que 653 projetos foram criados durante os meses de isolamento, 46 deles especificamente relacionados ao coronavírus. “As investigações de alguns assuntos até aumentaram, pelas demandas específicas de Covid-19, em atividades como estudos de respiradores, sobre desinfecção e etc.” 

O momento exigiu um planejamento maior para que professores, técnicos e alunos se adaptassem às novas condições e às normas de segurança sanitária. “Mas as pesquisas continuaram e os números são a prova disso”, reforça Soares.

Entre os projetos de iniciação científica, foram 1.459 inscritos no período e 1.491 ações de apoio aos pesquisadores, como à submissão de editais e formalização de convênios, por exemplo. “Se compararmos com anos anteriores, veremos uma normalidade bem evidente na pesquisa”. 

O pró-reitor de extensão da universidade, Rogério Cid Bastos, complementa que foi uma situação excepcional, que fez com que a universidade ampliasse inclusive o uso de ferramentas de tecnologia. “Foi um momento que demonstrou como precisamos repensar o futuro, e desenvolver atividades com um maior uso das tecnologias”, expõe. Entre março e novembro, foram 414 projetos de extensão vigentes na universidade. Só de trabalhos relacionados ao novo coronavírus, foram 33. 

Para garantir o andamento das iniciativas, a UFSC criou um comitê científico para debater ações de ensino, pesquisa, extensão, inovação e administração, a serem tomadas ao longo dos meses. “É importante acrescentar ainda que não suspendemos o pagamento de bolsas, o que ajudou os alunos a trabalharem, ainda que remotamente. E fizemos ações de gestão para disponibilizar computadores e internet para alunos carentes”, expõe Bastos, ressaltando que foram entregues mais de 1,2 mil computadores aos estudantes.

Ele destaca a importância de a sociedade conhecer as iniciativas da instituição. “A UFSC foi muito criticada por setores oportunistas e pessoas sem conhecimento. Mas a universidade deu uma lição, com nossas ações. As pessoas não têm ideia de tudo o que estamos fazendo”, ressalta.

Outras iniciativas de destaque


A Pró-Reitoria de Extensão aponta duas ações principais, voltadas para a comunidade interna e para a sociedade, desenvolvidas nos últimos meses. Uma delas foi a criação de núcleos de produção de conteúdos digitais, com a oferta de cursos de temáticas relacionadas ao uso de tecnologias digitais, voltados para a comunidade interna e externa na UFSC. No total, foram 228 turmas dos cursos gratuitos a distância, sobre educação e outros temas, com mais de 15 mil vagas oferecidas. 

Entre as iniciativas voltadas para a sociedade, se destacam os cursos de atualização em enfermagem, com foco em biossegurança e assistência ao paciente crítico de Covid-19. As formações, financiadas pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e realizadas a distância pela UFSC, foram oferecidas para alunos de enfermagem e de cursos técnicos. No total, foram 300 mil vagas da capacitação oferecidas em todo o país.

Em outubro, a universidade também realizou a Semana de Ensino, Pesquisa, Extensão e Inovação (SEPEX), em um formato 100% virtual. Foram 215 minicursos e mais de 10 mil inscrições realizadas. O evento ainda promoveu lives e vídeos, que ficaram disponíveis nos canais oficiais da universidade. 


3.078 mil projetos de pesquisa
414 projetos de extensão

* em andamento entre março e novembro de 2020

46 projetos de pesquisa
33 projetos de extensão

* relacionados ao novo coronavírus no período

Imprensa Apufsc

Compartilhar