Sindicatos de Professores de Ensino Superior do país lançam campanhas pela vacinação

Andes e Proifes destacam necessidade de preservar a vida e imunizar a população brasileira

O Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes) e a Federação de Sindicatos de Professores e Professoras de Instituições Federais de Ensino Superior e de Ensino Básico Técnico e Tecnológico (Proifes) lançam manifesto e campanha em que destacam a necessidade de vacinação e da preservação da vida, diante do cenário de pandemia.

O Andes lança nesta sexta-feira (15) campanha nas redes sociais em que destaca que a imunização de todas e todos é um direito. De acordo com a campanha, “o governo tem o dever de oferecer gratuitamente a vacina, bem como de informar corretamente a população sobre a importância de tomar o imunizante”. O Andes ainda destaca que o desenvolvimento da CoronaVac é uma vitória do Serviço Público que a Reforma Administrativa proposta pelo governo pretende destruir.

Nesta quinta-feira (14), o Proifes divulgou carta em que destaca que é preciso haver a cobrança por uma mudança de atitude por parte do Presidente Jair Bolsonaro que “nega a garantir o acesso à saúde, boicotando as medidas sanitárias necessárias, minimizando os efeitos da pandemia provocada pela COVID-19, incentivando a desobediência às indicações de segurança, sugerindo medidas não comprovadas pela ciência e não propondo um programa consistente de vacinação”. No documento, também se fala da não-adesão do presidente à condenação pela Organização dos Estados Americanos do ataque antidemocrático ao Congresso dos Estados Unidos, “fazendo coro com setores que se opõem à democracia”. Por isso, o Proifes destaca a urgência do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal “assumirem a responsabilidade de proteger o povo brasileiro, propondo o afastamento da Presidência da República”.

Assessoria de Imprensa

Compartilhar