Reajuste de 5% para servidores não cobre perdas inflacionárias

Presidente Jair Bolsonaro decidiu pelo reajuste de 5% para todos os servidores públicos do Executivo federal a partir de julho

A proposta do governo de reajustar os salários dos servidores em 5%, a partir de julho, não foi bem recebida pelas diversas categorias da Esplanada dos Ministérios. Segundo sindicatos e associações, o porcentual não repõe as perdas inflacionárias do funcionalismo.

O secretário-geral da Confederação dos Trabalhadores no Serviço Público Federal (Condsef), Sérgio Ronaldo da Silva, afirmou que a proposta de reajuste de 5% não foi bem recebida pelas categorias. A entidade representa os servidores de nível médio da administração pública federal.

Segundo ele, o porcentual representa apenas um quarto da inflação acumulada nos três primeiros anos do governo Jair Bolsonaro (PL), que chegou a 19,9%.

“A proposta do governo não é agradável porque essa decisão não contempla o conjunto do funcionalismo. Significa um quarto do que o governo nos deve. Vamos fazer uma reunião amanhã para tratar do tema. Para além dessa questão, a proposta não contempla todo o ano, apenas a partir de julho. O servidor público está em uma situação cruel e 5% não vai atender nossa necessidade”, disse.

Leia na íntegra: Estadão

Compartilhar