Comitê catarinense contra criminalização se rearticula

Na última quarta-feira, dia 14, o Comitê Catarinense contra a Criminalização dos Movimentos Sociais se reuniu para rearticular suas atividades. A audiência pública sobre o assunto que aconteceria no dia 7 foi adiada para o dia 28 de maio, às 19 horas, no Plenarinho da Assembléia Legislativa. O processo contra o militante do Movimento Passe Livre (MPL) de Florianópolis, Marcelo Pomar, por “incitação ao crime” foi arquivado pela Justiça. Em contrapartida, de 19 a 21 de maio, os estudantes envolvidos na ocupação da reunião do Conselho Universitário da UFSC, em 2005, prestarão depoimento na Polícia Federal. Sobre eles pesa ainda ameaça de expulsão da universidade em sindicância interna que ainda não apresentou suas conclusões. 

Compartilhar