Docentes e alunos da UFPE lançam plataforma para apoiar negócios locais durante Covid-19

A iniciativa é direcionada a pequenos negócios e oferece estímulo aos comerciantes de bairro fragilizados pela pandemia

Enquanto o mundo se volta ao combate do Covid-19, e o isolamento social surge como a alternativa mais eficaz para evitar a propagação da epidemia, como estabelecer uma rotina mais próxima da normalidade e ainda ter as necessidades básicas supridas? Como seguir as orientações essenciais dos órgãos de saúde e, ao mesmo tempo, ter acesso aquele pãozinho para o café da manhã ou os legumes do almoço? E, ainda, como manter seu pequeno negócio funcionando, garantindo a renda familiar, dada a dificuldade de circulação de pessoas?

Foi em busca de equacionar esses questionamentos que docentes e alunos da Universidade Federal de Pernambuco desenvolveram uma forma de conectar as pessoas e, ao mesmo tempo, valorizar esses pequenos empreendimentos de bairro, que tanto facilitam nossas vidas no dia a dia. Unindo solidariedade e tecnologia da informação, eles lançam, nesta terça-feira (31), o site No Bairro Tem!, no qual os donos de pequenos negócios podem cadastrar informações sobre sua empresa, seus produtos e serviços, e onde os consumidores podem buscar o que for de seu interesse, ambos de maneira gratuita.

Reunindo docentes e alunos da graduação e pós graduação dos cursos de Gestão da Informação e Biblioteconomia, a plataforma é fruto de um esforço coletivo para oferecer um estímulo aos comerciantes de bairro, que neste momento estão mais vulneráveis diante do quadro que vivenciamos. Idealizador e coordenador do projeto, Fábio Mascarenhas, conta que a iniciativa nasceu da observação do movimento de vários pequenos empreendedores que passaram a realizar a sua divulgação por meio das redes sociais como uma alternativa no enfrentamento das dificuldades para comercializarem seus produtos neste período de confinamento.

“Eu comecei a receber mensagens de diversos negócios específicos, o cara que faz uma entrega de hortifrúti, o outro que faz de carne, as vezes era uma mensagem em ‘doc’ com vários serviços, outro era um ‘pdf’… aí eu procurei no meu bairro para ver se tinha alguma coisa nesse sentido. E tive uma grande dificuldade para encontrar onde estavam essas informações, ou seja, estava tudo fragmentado e disperso no meu celular”, explica o docente do Departamento de Ciência da Informação da UFPE.

Em uma conversa com um aluno, surgiu a ideia de se criar uma plataforma que centralizasse esses dados, que eram divulgados de forma espontânea e estavam dispersos entre grupos de amigos, familiares e colegas de trabalho nas redes sociais. “Eu acredito que, nesse momento, principalmente, tanto as pequenas empresas e negócios de bairro – que são os que mais sentem o impacto desse momento na sua renda – quanto os consumidores estão precisando um do outro”, afirma.

O próximo passo foi reunir uma equipe de voluntários para embarcar nesse projeto colaborativo. O professor Murilo Silveira, do curso de Gestão da Informação, foi um dos que integraram o desenvolvimento da iniciativa, que já aponta sinais de sucesso antes mesmo de estar aberta ao público. “Nós recebemos mais de 800 inscrições em apenas 24 horas de cadastro, o que demonstra o interesse da população em participar do No Bairro Tem!”, conta Murilo, destacando que todo o processo é gratuito.

Leia na íntegra: Adufepe

Compartilhar