Reitor da UFSC faz balanço de primeiras medidas contra a Covid-19

Em vídeo, Ubaldo Balthazar afirma que pesquisadores da UFSC seguem produzindo conhecimento e reforça importância das instituições públicas

“A UFSC não está parada. Pelo contrário: está muito viva e em defesa intransigente da vida”. A frase é do reitor Ubaldo Cesar Balthazar, ao fazer uma avaliação das últimas duas semanas. O sentimento e a participação ativa da Universidade Federal de Santa Catarina neste momento de crise aparece em inúmeras ações espontâneas na comunidade universitária desde que foram adotadas as medidas de enfrentamento à pandemia de Coronavírus pela Instituição.

Logo na primeira semana de março, antes ainda do início das aulas, a Universidade constituiu um comitê com gestores e especialistas que tem orientado as medidas. Desde as informações iniciais de cuidados e prevenção, passando pela suspensão de eventos e aglomerações, a UFSC avançou rapidamente até a suspensão das aulas, no dia 16 de março. A partir dessa data também Prefeituras e o Governo do Estado adotaram medidas semelhantes de isolamento social.

O reitor reconhece que há um “papel essencial das esferas municipais e estadual”, e destaca que há, em comum com a UFSC, “a preocupação com a saúde das pessoas e com o respeito às orientações dos especialistas”. “Foi a partir de manifestação de pesquisadores e de respostas, por exemplo ao Ministério Público Estadual, sobre os impactos de flexibilizar o isolamento, que a Universidade apoiou decisões e, claro, manteve as suas medidas”, explica Ubaldo.

Além disso, inúmeras iniciativas de grupos, gestores e pesquisadores mostram que o enfrentamento à pandemia passa, necessariamente, pelas Instituições Públicas. “Desde o apoio à realização de exames, produção de equipamentos médicos de emergência, e equipamentos de proteção como máscaras e álcool 70 líquido e em gel, ações solidárias, apoio a estudantes vulneráveis, as Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) têm protagonizado o espaço que lhes é próprio”, salienta o reitor.

Ubaldo lembra que as atividades administrativas seguem funcionando, essencialmente por trabalho remoto, à exceção das áreas de saúde e segurança. “Mas nem por isso as demandas deixam de ser atendidas”, ressalta.

O reitor anunciou que, nesta terça-feira (31), será publicada nova Portaria Normativa que irá prorrogar por mais uma semana a suspensão das atividades, conforme decretos de prefeituras e do Governo do Estado. As aulas seguem suspensas conforme Portaria anterior, que estipulou um prazo de 30 dias de suspensão. Também nesta terça o reitor se reunirá, via videoconferência, com a sua equipe de gestão, pela manhã, e com diretores dos Centros de Ensino à tarde. Em pauta estará o balanço das primeiras medidas e uma avaliação de futuras ações.

Fonte: Notícias UFSC

Compartilhar