Associação Brasileira de Juristas pela Democracia interpela judicialmente governador de SC sobre flexibilização do isolamento

A Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) protocolou nesta quarta-feira (8) uma Interpelação Judicial ao governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, em relação ao rompimento do isolamento social. Moisés anunciou na terça-feira (7) que vai prorrogar a quarentena até o dia 13 de abril, quando começará a abertura gradual de comércio e serviços não essenciais. 

O advogado da Apufsc-Sindical, Prudente Mello, é signatário da ação que questiona judicialmente a decisão do governador do estado. A ABJD solicita no documento a apresentação dos estudos técnicos com os cenários previstos que motivaram a decisão de relaxamento do isolamento social que visa combater a Covid-19.

No documento, a associação cita estudos que apontam a importância do isolamento no controle de pandemias. Entre eles, o parecer elaborado por mais de 50 cientistas do Centro de Ciências Biológicas da UFSC, composto por médicos, biólogos, biomédicos e farmacêuticos, onde defendem que a quarentena total até o controle da pandemia é a única alternativa segura do ponto de vista científico.

Leia o documento na íntegra.

Compartilhar