HU registra doações e contribuições da sociedade na luta contra a Covid-19

Redes de lojas, restaurantes, pequenas padarias, escolas, artistas, empresas da área de tecnologia, fabricantes de produtos químicos e instituições se mobilizaram

A pandemia de Covid-19 espalhou muita incerteza e medo entre as pessoas, mas também despertou um sentimento que esteve presente desde os primeiros dias: a solidariedade. Pessoas físicas, empresas, profissionais de várias áreas, jovens e adultos se uniram para contribuir com ações solidárias.

Pesquisa elaborada pela Rede Brasil do Pacto Global, iniciativa de sustentabilidade corporativa da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgada em março de 2021, verificou que 10% dos entrevistados estão desenvolvendo medidas para conter ou limitar o avanço da Covid-19, como a doação de equipamentos ou insumos a hospitais.

O chefe da Divisão de Gestão do Cuidado do Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago (HU-UFSC/Ebserh), Junior André da Rosa, disse que este sentimento de solidariedade se traduziu em várias doações que foram feitas à instituição. São redes de lojas, restaurantes, pequenas padarias, escolas, artistas, empresas da área de tecnologia, fabricantes de produtos químicos e instituições que se mobilizaram.

Um exemplo foi a doação de bisnagas e de álcool em gel para distribuição entre os trabalhadores do HU, num momento em que o insumo estava sendo procurado por toda a sociedade. Outro momento importante foi a doação de máscaras, produzidas em parceria com cooperativas de costureiras.

Também houve doação de protetores faciais (face shield) utilizados em algumas áreas, com a participação da equipe de uma escola de Florianópolis, e óculos de proteção doados por uma empresa.

Uma rede de lojas doou colchões que foram utilizados na preparação de um alojamento construído para os trabalhadores das áreas assistenciais que não pudessem ir para suas casas naquela fase, contribuindo para evitar a disseminação do vírus e aumentando a segurança de suas famílias.

O HU recebeu também pequenas doações de lanches e bolos e até doação de sanduíches de uma rede de fast-food. Segundo o chefe da Divisão de Gestão do Cuidado, nestes casos eram ajudas pontuais para pequenas equipes, que se sentiam apoiadas e reconfortadas com a lembrança.

As contribuições não se restringiram a equipamentos de proteção e lanches. Até hoje, o HU exibe quadros que foram doados por uma artista plástica com o objetivo de enviar mensagens de esperança e contribuir para melhorar o clima na instituição, envolvendo trabalhadores, visitantes e pacientes que passam pelo hall principal do hospital.

O chefe da Unidade de Cuidado da Criança e Adolescente, o pediatra João Carlos Xikota, lembra a contribuição do Exército na construção de tendas para a organização e triagem dos pacientes que chegavam com problemas respiratórios e, atualmente, a participação da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Florianópolis, que também doou uma tenda para o espaço na Emergência. A Polícia Ambiental de Santa Catarina contribui com a instalação de uma tenda, usada em frente à Associação Amigos do HU (AAHU).

“Foram várias contribuições em momentos importantes”, ressalta o pediatra que citou, também, o caso de uma empresa que instalou, gratuitamente, um painel eletrônico para a triagem dos atendimentos sem a utilização de papel, o que aumentou a segurança para pacientes e funcionários.

A presidente da AAHU, Ana Maria Faria Dutra, ressaltou ainda doações que acontecem durante todo o ano e que estão sendo fundamentais na pandemia. “A associação não parou. Tivemos doação de cestas básicas todos os meses, enxovais, material de higiene, e vários trabalhos que fizemos com voluntários e doadores ao longo de 2020 e 2021”, ressaltou. Ela citou ainda os trabalhos de mediação que a associação faz para intermediar a doação de material e equipamentos para atividades do hospital. Um dos destaques dos trabalhos mediados pela AAHU foi a doação de material para o Ambulatório de Reabilitação, um espaço específico destinado a tratar pacientes que tiveram sequelas após o tratamento de Covid-19.

A superintendente do hospital, Joanita Angela Gonzaga Del Moral, ressaltou a importância do envolvimento do setor privado, representando uma parceria que pode trazer muitos frutos. “São vários exemplos que vimos durante a pandemia e que devem valer também para outras situações. Esta parceria traz muito de positivo e todos têm muito a ganhar”, disse. Recentemente, o HU recebeu uma doação realizada pelo grupo Aliança pela Vida, foram doados oito aparelhos de Ventilação Não Invasiva (VNI). “Todas essas ações solidárias devem ser fortalecidas”, concluiu a superintendente.

Texto: Unidade de Comunicação Social – HU/UFSC

Fonte: Agecom

Compartilhar