Ministro da Educação diz que cortes foram causados por queda na arrecadação

Como indica G1, afirmação foi feita em visita a Institutos Federais no Espírito Santo

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, esteve no Espírito Santo nesta segunda-feira (7) para a inauguração de um bloco de salas de aula do campus do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) em Cachoeiro de Itapemirim e falou sobre o corte no orçamento do Ministério da Educação (MEC) destinado às instituições de ensino. 

Em abril deste ano, o Ministério da Educação bloqueou uma parte do orçamento de 63 universidades e 38 institutos federais de ensino, dentre eles campi da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e do Ifes. 

De acordo com o governo, o corte foi aplicado sobre gastos não obrigatórios, como água, luz, terceirizados, obras, equipamentos e realização de pesquisas. Despesas obrigatórias, como pagamento de salários e aposentadorias, não foram afetadas. 

Durante a inauguração do bloco de salas de aula e de uma biblioteca no campus de Cachoeiro de Itapemirim, o ministro falou sobre o bloqueio no orçamento das instituições. Segundo Ribeiro, o corte foi necessário por causa da queda na arrecadação de impostos durante a pandemia. 

“O governo federal não cria recursos, ele recolhe recursos. O presidente teve que escolher as áreas prioritárias e as áreas que escolhemos, e ele me convenceu disso, foi colocar comida no prato dos brasileiros através do auxílio emergencial”, explicou Ribeiro.

Fonte: G1

Compartilhar