Milton Ribeiro: veja 6 frases do ministro da Educação e entenda por que elas foram questionadas

Neste mês, ele disse que há crianças com deficiência ‘de impossível convivência’ e que universidades deveriam ‘ser para poucos’, relembra o G1

Em pouco mais de um ano no comando do Ministério da Educação (MEC), o teólogo Milton Ribeiro coleciona frases que foram criticadas por autoridades e representantes da sociedade civil: neste mês, por exemplo, disse que há crianças com deficiência “de impossível convivência” e que as universidades deveriam “ser para poucos”.

Ele é o quarto titular do MEC no governo do presidente Jair Bolsonaro. Pastor da Igreja Presbiteriana, agradou à ala evangélica quando foi nomeado para substituir Abraham Weintraub – ministro que chegou a ser condenado pela Justiça após dizer que universidades “fabricam drogas e cultivam maconha”.

Ao tomar posse, Ribeiro parecia seguir um perfil menos “barulhento” que seu antecessor: em julho de 2020, aos 62 anos, ele fez um discurso de posse em que se comprometeu a seguir o “Estado laico” e a manter “grande diálogo com acadêmicos e educadores”.

Com o tempo, no entanto, proferiu declarações que geraram críticas de organizações sociais e autoridades.

Leia na íntegra: G1

Compartilhar