Deputados alertam: Sem reajuste de servidores, não há crescimento

Atos de servidores públicos federais contra congelamento salarial contaram com a participação de deputados federais, destaca o Congresso em Foco

As duas manifestações de servidores públicos realizadas em Brasília nesta terça-feira (18) contaram com a participação não apenas de líderes sindicais e funcionários atingidos pelo congelamento salarial previsto no Orçamento de 2022, como também de deputados federais tanto em apoio à causa dos sindicatos quanto em oposição à gestão econômica de Paulo Guedes e Jair Bolsonaro.

Entre eles estava o deputado Israel Batista (PV-DF). O parlamentar, que costuma atuar junto à pauta do funcionalismo, defende que a falta de reajustes salariais para servidores públicos afeta a economia como um todo, devendo haver maior atenção da sociedade na causa. “A perda do poder de compra dos servidores afeta outros ramos da economia no setor privado. Um servidor que perde um terço de seu poder de compra significa um lojista perdendo um terço do consumo de parte de seus consumidores”, exemplificou em conversa com o Congresso em Foco.

Esse efeito colateral da falta de reajustes salariais aos servidores, porém, não afeta os interesses orçamentários do governo, na visão do parlamentar. “O governo busca liberar recursos para garantir o apoio do mercado financeiro, para garantir a possibilidade de negociar com partidos políticos para que estejam próximos, para garantir o apoio de parlamentares no Congresso Nacional por meio de emendas parlamentares bilionárias”, apontou.

Leia na íntegra: Congresso em Foco

Compartilhar