MEC libera R$ 81 milhões para universidades instalarem placas fotovoltaicas

Outros R$ 43 milhões serão destinados à conclusão de obras paradas ou em andamento

O ministro da Educação Abraham Weintraub anunciou nesta sexta-feira (29) a liberação de R$ 125 milhões em recursos extras neste ano para universidades federais. Desse valor, 65% terão que ser usados para aquisição de placas fotovoltaicas, que convertem a luz do sol em energia.

Os demais 35% poderão ser empregados para conclusão de obras paradas ou em andamento. O dinheiro é da Sesu (Secretaria de Educação Superior).

O ministro afirmou que a implementação dos painéis solares deve gerar uma economia de até R$ 25,5 milhões ao ano na conta de luz das universidades. “A placa tem expectativa de vida de 50 anos. Vai economizar R$ 1 milhão direto do orçamento dele [do reitor]”, disse.

​“Vamos colocar um painel fotovoltaico porque no ano que vem ele já tem R$ 1 milhão. Mas no outro ano você vai ter de novo esse R$ 1 milhão de economia”.

Em outubro, Weintraub anunciou a liberação de todo o orçamento das universidades e institutos federais bloqueados neste ano. Os valores liberados, R$ 1,1 bilhão, vieram de remanejamentos internos do MEC.

No início do ano, o ministério teve um congelamento total de R$ 5,8 bilhões e depois desbloqueou, no fim de setembro, R$ 1,9 bilhão.

A pasta ainda sofreu um corte de R$ 926 milhões em um remanejamento orçamentário feito para atender negociações de emendas parlamentares no trâmite da reforma da Previdência.

Leia na íntegra: Folha

Compartilhar