Bolsonaro anuncia 1º colégio militar e critica governadores do Nordeste por não aderirem à proposta

Único Estado nordestino que aderiu ao projeto de construir escolas militares foi o Ceará, que é governado pelo petista Camilo Santana

O presidente Jair Bolsonaro criticou os governadores do Nordeste nesta segunda-feira, 3, durante a cerimônia em que lançou a pedra fundamental do futuro Colégio Militar de São Paulo, que será construído em um terreno ao lado do Campo de Marte, na zona norte.

“Oito dos nove governadores do Nordeste não aceitaram a escola cívico-militar. Para eles a educação está indo muito bem formando militantes e desinformando, lamentavelmente. Aqui no Sudeste, dois governadores não aceitaram. A questão político-partidária não pode estar à frente das necessidades do País”, disse o presidente.

O único Estado nordestino que aderiu ao projeto de construir escolas militares foi o Ceará, que é governado pelo petista Camilo Santana.

Leia na íntegra: O Estado de S. Paulo

Compartilhar