Ocupação de UTI volta a subir e supera 80% em 13 capitais

Cidades começam a recuar de medidas de flexibilização após aumento de casos; na contramão, Florianópolis reabriu shoppings e academias nesta semana

A ocupação dos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) para tratamento da Covid-19 voltou a subir nas últimas semanas e já supera o patamar de 80% em pelo menos 13 capitais.

Natal, capital do Rio Grande do Norte, registra uma ocupação de 100% dos leitos da rede estadual há pelo menos um mês. Rio Branco, no Acre, vive situação semelhante, com 95% dos leitos ocupados.

Salvador, Fortaleza, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Florianópolis, São Luís, Maceió, Boa Vista, Teresina, além da região metropolitana de Vitória registram índices de ocupação de UTI acima de 80%.

A maioria destas capitais viram o número de casos da Covid-19 crescer nas últimas semanas após o início da reabertura gradual de atividades econômicas. Diante desse avanço, parte das cidades começou a recuar nas medidas de flexibilização, caso de Belo Horizonte.

Depois de iniciar a abertura em 25 de maio, a capital mineira voltou ao estágio onde apenas serviços essenciais são autorizados a abrir as portas. Com 5.195 casos e 121 mortes registrados, a capital tem ocupação de 86% nos leitos públicos reservados para Covid-19.

O estado de Minas Gerais, que chegou perto de 92% de ocupação na semana passada, registrou taxa de 88% nesta semana – o estado não divulga número separado de leitos para Covid-19.

Fonte: Folha de S. Paulo

Compartilhar