UFSC está entre as quatro principais universidades influenciadoras sobre Covid-19 no Brasil

O estudo identificou 1,2 mil perfis da comunidade científica que contribuíram no debate sobre a pandemia no período entre junho e outubro de 2020

A UFSC está entre as quatro principais universidades influenciadoras sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil, segundo estudo divulgado pelo projeto Science Pulse em parceria com o Instituto Brasileiro de Pesquisa e Análise de Dados (IBPAD). Intitulado Principais vozes da ciência no Twitter, o relatório identificou cientistas, especialistas e organizações científicas mais influentes na conversa sobre a pandemia na rede social, no período entre junho e outubro de 2020.

O estudo mapeou as redes de interação entre os perfis monitorados da comunidade científica, com a análise da dinâmica de propagação de informações e fluxo interacional a partir técnicas teórico-metodológicas específicas. Além dos divulgadores de ciência, como Átila Iamarino e Natalia Pasternak, o levantamento ressaltou o trabalho de perfis institucionais de universidade públicas.

Entre os 1,2 mil perfis identificados com o estudo, quatro universidades destacam-se no ranking por medida de influência, no quesito popularidade: a Universidade de São Paulo (USP), a Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Completam ainda a lista os perfis da Agência Fiocruz, da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do professor e advogado Silvio Almeida, e dos biólogos Richard Dawkins e Atila Iamarino.

O relatório completo está disponível neste link.

Fonte: Notícias UFSC

Compartilhar