Crise sanitária gera nova pandemia: a da fome

De acordo com El País, cerca de 58 milhões de brasileiros correm risco de deixar de comer por falta de dinheiro; diante desse cenário, Apufsc coordena companha para arrecadação de alimentos e agasalhos em SC

Além dos quase 450 mil brasileiros que foram vítimas da covid-19, a crise sanitária gerou uma nova pandemia no país: a dos doentes de fome. Profissionais da saúde vêm notando um aumento no número de pessoas que buscam atendimento médico acreditando estar enfermas, quando na verdade estão famintas.

Como mostra El País, a situação é resultado do empobrecimento da população brasileira. No ano passado, o Brasil viu disparar o número de pessoas com insegurança alimentar grave ou moderada, 27,7% da população está neste grupo. Significa dizer que cerca de 58 milhões de brasileiros correm o risco de deixar de comer por não terem dinheiro. Os dados são de uma pesquisa feita por cientistas do grupo “Alimentos para a Justiça”, da Universidade de Berlim em parceria com as universidades Federal de Minas Gerais (UFMG) e de Brasília (UnB). 

A enorme vulnerabilidade social está diretamente ligada ao aumento do número de desempregados. Segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), entre dezembro de 2020 a fevereiro de 2021, 14,4 milhões de brasileiros estavam desocupados. Em Santa Catarina, cerca de 61 mil famílias se enquadram nessa situação, de acordo com dados do NECAT, da UFSC.

Dado o cenário alarmante, a Apufsc lançou a campanha “Apufsc Solidária – A vacina que combate a fome é a solidariedade”. O objetivo é arrecadar alimentos não-perecíveis e agasalhos que serão repassados àqueles que mais precisam, por meio de instituições que desenvolvem trabalhos sociais no estado. 

As doações podem ser feitas nas sedes do sindicato em Florianópolis, Araranguá, Blumenau,  Curitibanos e Joinville. Além disso, para facilitar a contribuição de todos, a Apufsc também abriu uma conta corrente exclusiva para doações de qualquer quantia em dinheiro. Todo o valor arrecadado será convertido em alimentos. 

:::: Confira aqui mais informações sobre a iniciativa e participe da campanha ::::

A campanha engloba uma série de ações que o sindicato vem realizando desde do começo da pandemia de covid-19 por meio do programa Apufsc Solidária para apoiar várias frentes de trabalho que atuam no enfrentamento aos problemas causados pelo coronavírus.

Com informações do El País.

Compartilhar