Em ato em Brasília, servidores públicos federais lembram um mês sem respostas do governo a reivindicações

Enquanto aguardam a resposta do governo federal à pauta protocolada em 18 de janeiro, as categorias do serviço público federal mantém o indicativo de greve unificada

O Fórum das Entidades Nacionais dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe) realizou uma nova manifestação nesta sexta-feira, dia 18, em Brasília, em defesa da recomposição salarial emergencial para o funcionalismo público federal. O ato ocorreu em frente ao Ministério da Economia, na Esplanada dos Ministérios.

Na atividade, que foi política e simbólica, houve performance com uma trupe de palhaços, batucada, bandeiraços, “comemoração” do aniversário de um mês sem negociação com o governo federal, além de muitas palavras de ordem para deixar o recado dos servidores de que um novo ano de arrocho salarial não será aceito.

No ato do Fonasefe, na manhã desta sexta-feira em frente ao Ministério da Economia, uma trupe de palhaços denuncia que “o barato saiu caro e nem votamos no Bolsonaro” (Foto: Sinasefe)

Enquanto aguardam a resposta do governo federal à pauta de reivindicações protocolada em 18 de janeiro, as categorias do serviço público federal mantém o indicativo de greve unificada para deflagração nacional em março. Confira o novo calendário de mobilização.

O índice de reposição salarial cobrado pelos servidores é de 19,99%, referente à inflação acumulada nos três anos da gestão de Bolsonaro na Presidência da República.

Compartilhar