Victor Godoy nega proximidade com pastores do gabinete paralelo do MEC

Denúncias realizadas no final de março apontavam para a existência de um “gabinete paralelo” no MEC, comandado pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura, destaca o Congresso em Foco

O ministro da Educação, Victor Godoy, participou de audiência pública na Câmara dos Deputados nesta quarta-feira (11). Godoy era o secretário-executivo do Ministério da Educação (MEC) e assumiu a pasta após a exoneração de Milton Ribeiro.

“Informo que as únicas vezes que participei de eventos com as presenças dos pastores citados nas reportagens foi a convite do ministro [Milton Ribeiro] para compor a mesa de abertura. Todos os três eventos em que participei nessa qualidade foram realizados no auditório do MEC”, ressaltou Godoy.

O ministro também afirmou que Milton Ribeiro “nunca solicitou ou impôs” qualquer espécie de ato ilegal. “Os assuntos, porventura, tratados por eles e o ex-ministro da Educação não eram de meu conhecimento”, acrescentou.

Leia na íntegra: Congresso em Foco

Compartilhar