Único reajuste possível a funcionalismo é linear e de até 5%, diz Guedes

Ministro ressalta que aumento diferenciado a policiais, que Bolsonaro pede, contraria lei, afirma a Folha

Com a decisão sobre reajustes do funcionalismo público adiada na última semana, o ministro Paulo Guedes (Economia) afirmou nesta quarta-feira, 25 de maio, em Davos que o aumento de 5% para o funcionalismo público federal é o único possível e que seria factível dentro do atual Orçamento. Não é com este cenário, porém, que o governo vinha trabalhando.

“O presidente gostaria de dar aumento aos policiais mas não pode, é visto como aliciamento”, afirmou Guedes a jornalistas durante o encontro do Fórum Econômico Mundial em Davos, do qual participa.

Indagado sobre o fato de Jair Bolsonaro (PL) continuar prometendo um aumento diferenciado às carreiras policiais –Polícia Federal, PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Depen (Departamento Penitenciário)— o ministro evocou a pressão dos servidores por mais.

“Você pode até dar alguma coisa, mas esquece o que ficou para trás. Você acha que na Alemanha, nos Estados Unidos… Perdas acontecem. Todo mundo perdeu no mundo inteiro. Daqui para frente é preciso manter? A inflação acumulada neste ano é de 5% até agora. É possível repor o funcionalismo deste ano? Sim, é possível, até 5% dá. É por lei, em ano eleitoral você só pode dar até a inflação e linear.”

Leia na íntegra: Folha de S. Paulo

Compartilhar