Apufsc consulta filiados e filiadas sobre sede social

Assunto volta a ser discutido e a Comissão Especial quer saber a opinião de filiados e filiadas sobre a aquisição do espaço, quais as finalidades que deveria ter e o que pensam sobre a questão

Historicamente, filiados e filiadas ao Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc-Sindical) demonstram interesse em contar com uma sede social da entidade, um espaço que serviria como ponto de encontro entre docentes e aposentados e aposentadas, para a realização de eventos e oferta de serviços.

Atualmente, está ativa no sindicato a Comissão Especial sobre Aquisição de Sede Social para Apufsc. A Comissão foi aprovada no dia 1° de dezembro de 2021 pelo Conselho de Representantes (CR) do sindicato para atuar até o dia 1° de junho de 2022. Fazem parte da comissão: Camilo Buss Araújo, Gabriela Kaiana Ferreira, Lino Fernando Bragança Peres, Raul Valentim da Silva e Viviane M. Heberle.

Em março de 2021, a aquisição de sede social para a Apufsc foi pauta da reunião ordinária do Conselho de Representantes. Agora, o assunto volta a ser discutido e a Comissão Especial quer saber a opinião de filiados e filiadas sobre a aquisição do espaço, quais as finalidades que deveria ter e o que pensam sobre a questão.

Para abrir o diálogo sobre a, a diretoria elaborou uma enquete, que pode ser respondida aqui até o dia 27 de junho de 2022.

Gabriela Kaiana Ferreira, diretora-financeira da Apufsc e membro da Comissão, explica que a decisão sobre a sede depende do desejo dos filiados e filiadas. “Pode ser que decidam manter o patrimônio na conta, ou investir em um imóvel que tenha a única função de sede social, por exemplo”, ela cita. Gabriela complementa que essa consulta não é definitiva, mas servirá como parâmetro para que a diretoria entenda quais são os desejos dos filiados e filiadas para tomar decisões.

Histórico

Essa não é a primeira vez que o assunto está em pauta: desde os anos 1980, a questão é discutida. Em 2011, o Conselho de Representantes aprovou no Plano de Trabalho a aplicação de R$ 1,5 milhão na compra de um terreno para a construção futura de uma sede social.

Antes disso, como alternativa de lazer, a Apufsc assinou um convênio com o Lagoa Iate Clube (LIC), que permitia aos professores se associarem ao empreendimento, aproveitando a infraestrutura oferecida, que incluía piscina, campo de futebol, tênis, iatismo, sauna, restaurante, salão de jogos, churrasqueiras, salão de festas, entre outros serviços. No entanto, não houve ampla adesão e a necessidade da sede social continuou sendo considerada.

Em anos anteriores, a UFSC chegou a sinalizar a cessão de um terreno no campus de Florianópolis para a construção da sede, mas o projeto não avançou por questões legais e burocráticas.

Em 2017, foi feita uma pesquisa com integrantes do Conselho de Representantes, e a maioria se mostrou favorável à aquisição da sede social. No entanto, o assunto nunca chegou a ser levado para votação em assembleia.

Em 2019, a Apufsc encomendou uma ampla pesquisa para traçar o perfil da categoria, mapear os principais desafios e entender o relacionamento de professores e professoras com a Apufsc. Na ocasião, os pesquisadores questionaram docentes sobre a aquisição de uma sede campestre pela entidade. Entre docentes ativos/as, 37% concordavam com a ideia de adquirir uma sede campestre para a Apufsc, enquanto 27% discordavam, 22% não concordavam nem discordavam e 14% não sabiam. Entre os/as aposentados/as, a distribuição é muito semelhante (38%, 27%, 23% e 11%, respectivamente). 

O diretor de Assuntos de Aposentadoria da Apufsc-Sindical José Francisco Danilo de Guadalupe Correa Fletes explica que a consulta atual está sendo feita para atualizar a opinião dos/as associados/as sobre a aquisição da sede social e dar novos encaminhamentos à questão. “Precisamos desse levantamento para ter uma ideia atual tanto dos ativos quanto dos inativos sobre a sede social, e então termos indicadores para que ter um perfil do que consideram prioritário e podermos levar o assunto à assembleia”, complementa Fletes. 

Imprensa Apufsc

Compartilhar