Sobre o processo de consulta de filiação da Apufsc-Sindical

Por Gerson Renzetti Ouriques*

Gostaria de parabenizar o presidente da Apufsc-Sindical, pela postura ética, decente, que teve quanto ao processo de escolha de filiação de nosso Sindicato. Não se trata simplesmente de seguir estritamente as regras previstas no regimento, o que o fez, pois é obrigação de assim o fazer. Mas o parabenizo simplesmente, como presidente do sindicato, por manter postura de neutralidade, sem qualquer tentativa de interferir na opinião dos eleitores sobre qual filiação seria a melhor. E eu, particularmente, sou testemunha da sua conduta, até porque já tivemos discussões antagônicas sobre política sindical no passado e, assim, conheço suas ideias. Como consequência da postura do presidente da Apufsc, Carlos Alberto (Bebeto), passei a ter total confiança no mesmo, bem como nos membros da Diretoria da Apufsc-Sindical.

Mais uma vez: PARABÉNS!

Quanto às reclamações (poucas) que houve de alguns descontentes sobre o processo eleitoral, apenas comprovam que os “discursos democráticos” dos mesmos apenas são verdadeiros se as suas ideias são aceitas. Por causa de tais comportamentos, com ideias envelhecidas, sem terem tido a percepção das mudanças políticas que ocorreram/ocorrem, somadas às mentiras ditas aos professores(as) objetivando conquistar voto para o Andes, os professores(as) sindicalizados(as) à Apufsc-Sindical finalmente deram um basta.

*Professor do Departamento de Física (CFM/UFSC)

Compartilhar