CTNBio aprova estudo da FIOCRUZ sobre vacina dupla contra o Covid-19 e influenza

Em duas semanas, é o segundo estudo relacionado à doença aprovado pela comissão que analisa organismos geneticamente modificados no Brasil

A Comissão Técnica Nacional em Biossegurança (CTNBio), do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) aprovou na última quinta-feira (9), em reunião extraordinária, estudo para uma nova vacina do novo coronavírus realizado pelo Centro de Pesquisa René Rachou – Fiocruz.

Para realização do estudo os cientistas irão manipular o vírus influenza com proteínas do vírus Sars-CoV2 para o desenvolvimento da vacina para dupla prevenção da gripe sazonal e Covid-19. Em duas semanas, a CTNBio, já deliberou sobre dois estudos relacionados ao Covid-19, com a aprovação na semana passada da pesquisa LNBio/MCTIC para o desenvolvimento de novos medicamentos para tratamento da doença.

Outras deliberações ligadas a Covid-19 estão na pauta das próximas reuniões, com datas a serem definidas. A aprovação da CTNBio/MCTIC é necessária porque, de acordo com a Lei de Biossegurança, cabe à comissão, uma instância colegiada multidisciplinar componente do MCTIC, analisar os estudos com organismos geneticamente modificados (OGMs) no Brasil, sejam plantas, células humanas, animais ou micro-organismos.

A CTNBio, no âmbito do MCTIC, reúne cientistas e especialistas com atuação reconhecida em diversas áreas do conhecimento relacionados a Organismos Geneticamente Modificados (OGMs). Sua finalidade é estabelecer normas de segurança e mecanismos de fiscalização de atividades que envolvem OGMs, além de assessorar o governo federal na formulação e implementação da Política Nacional de Biossegurança.

Fonte: Divulgação MCTIC

Compartilhar