A deputados, Weintraub sinaliza que ordem de Teich pode mudar Enem

De acordo com o ministro, MEC vai acatar uma eventual determinação do Ministério da Saúde

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou a parlamentares que a data do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) pode ser alterada caso o Ministério da Saúde determine não haver condições sanitárias para a realização das provas. 

De acordo com o chefe do MEC, a pasta vai acatar uma eventual determinação do Ministério da Saúde contra a aplicação das provas em novembro. As informações são do UOL.

Deputadas que participaram da conversa afirmaram que Weintraub não demonstrou abertura a questionamentos sobre a desigualdade nas condições de acesso à educação durante a pandemia.

“Tanto no começo quanto no final (da reunião), Weintraub insistiu que adiar o Enem iria prejudicar os estudantes mais pobres e favorecer as universidade privadas – o que ninguém entendeu. Ele não se mostrou disposto a dar nenhuma sinalização para os estudantes”, afirmou ao UOL a deputada Tábata Amaral (PDT-SP).

Segundo a deputada Dorinha Rezende (DEM-GO), “ele não se furta a adiar [o exame], mas diz que tem que esperar mais para ver se precisa adiar, se tem uma determinação [para isso]”. “Só que, na verdade, essa determinação já existe, as escolas estão fechadas”, disse.

UOL

Compartilhar