Zambelli quer PEC para cortar 25% do contracheque acima de R$ 15 mil no Legislativo, Executivo e Judiciário

Aliada de Bolsonaro diz que medida valeria, inicialmente, por três meses

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), aliada do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), começou a recolher assinaturas para protocolar uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que sugere redução de 25% nos salários de políticos, servidores e membros dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário que ganham acima de R$ 15 mil mensais. De acordo com o texto, inicialmente o corte nos salários vai durar por três meses, mas pode ser mantido enquanto durar a epidemia de covid-19 no País.

O total poupado com a redução da folha de pagamento dos servidores deve ser usado, segundo a proposta, preferencialmente em ações para frear a disseminação do novo coronavírus e tratar pacientes infectados. Para a PEC seguir na Câmara é necessário apoio de pelo menos 171 deputados (1/3 da Casa).

A proposta de direcionar parte dos salários de membros dos três Poderes para bancar medidas de combate à pandemia está sendo ventilada há algumas semanas. Na terça, 9, presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu que deputados e senadores estão abertos a dialogar sobre um plano de redução salarial para bancar o auxílio emergencial por mais tempo, mas destacou que a economia proveniente da medida não é suficiente para prorrogar o programa. 

Leia na íntegra: Estadão

Compartilhar