Apesar de viagem às pressas, Weintraub pode esperar até um mês por aprovação no Banco Mundial

Ainda sem vínculo oficial com a instituição, ex-ministro levantou dúvidas sobre como entrou em território americano

Apesar de ter viajado às pressas aos EUA, Abraham Weintraub pode ter que esperar até quatro semanas para ver o seu nome aprovado para o cargo de diretor executivo no conselho administrativo do Banco Mundial.

Ainda sem vínculos oficiais com a instituição, o ex-ministro da Educação levantou dúvidas sobre como entrou em território americano no sábado (20) e como vai permanecer no país com as restrições impostas a passageiros que chegam do Brasil em meio à pandemia do coronavírus.

Segundo o Banco Mundial, Weintraub ainda é apenas candidato do governo brasileiro ao posto de diretor executivo e, antes de qualquer formalização, precisa aguardar a eleição no grupo de países do qual o Brasil faz parte, o chamado constituency.

Leia na íntegra: Folha

Compartilhar