Governo de SP adia volta às aulas para 5 de outubro, mas dia 8 de setembro é opcional

Regiões que já estão em fase amarela há mais de 28 dias, como a capital paulista, podem abrir antes; decisão ajuda escolas particulares

O governo de São Paulo adiou para 5 de outubro a volta às aulas no Estado todo, mas vai permitir que as instituições que estão em regiões na fase amarela há mais de 28 dias possam reabrir seus espaços no dia 8 de setembro. As escolas poderão decidir se querem ou não voltar a funcionar nesses lugares. O modelo vai favorecer instituições particulares, que já se declaram prontas para funcionar, e têm feito pressão para a abertura.

A informação será anunciada nesta sexta-feira, 7, pelo governador João Doria (PSDB) em coletiva às 12h45.

Segundo o Estadão apurou, o prefeito Bruno Covas (PSDB) não pretende abrir as escolas em 8 de setembro. Ele deve estar também na coletiva hoje. Há uma discussão sobre se as particulares teriam a liberdade de abrir na capital com essa decisão do Estado ou não. Na prática, elas precisam de uma licença da prefeitura para funcionar. A capital paulista foi classificada na fase amarela no dia 26 de junho.

Leia mais: Estadão

Compartilhar