CNPq diz que em 2021 adotará concessão de bolsas com base no mérito dos projetos de pesquisa

Presidente do CNPq, Evaldo Vilela, explicou que não será possível abrir mão dos critérios na Chamada atual

O presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Evaldo Vilela respondeu nesta semana à carta em que a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) pede a retificação da Chamada 25/2020. A entidade solicitou que fosse retirado o item que exclui concessão de bolsas a programas de pós-graduação com conceito 3.

Na carta, Vilela explica que não será possível abrir mão de critérios na atual Chamada. Segundo justificou, a Chamada 25/2020 servirá para projetar a próxima chamada de bolsas para a pós-graduação, que será maior e deverá adotar a concessão de bolsas por projetos de pesquisa, “independentemente dos conceitos atribuídos pela Capes aos programas”, conforme sugerido na carta da SBPC.

Vilela disse ainda que o CNPq assume o compromisso de estender aos cursos nível 3 a mesma condição dada na presente Chamada aos demais cursos, de reterem até duas bolsas entre as que serão concluídas no segundo semestre de 2020. Ele também enfatiza que a Chamada 25/20202 “trata apenas das bolsas de Mestrado e Doutorado que vencem neste segundo semestre de 2020, até dezembro” e que na próxima Chamada, referente às bolsas que serão concluídas em 2021, todos poderão concorrer e ser contemplados com bolsas, “com base no mérito do projeto, frente ao número de bolsas solicitadas e disponíveis.”

Finalmente, a agência esclarece que o Conselho Deliberativo (CD) não participou da discussão da Chamada atual, pois os mandatos de seus membros haviam expirado em maio e junho passado, e que as discussões com o CD serão aprofundadas quando os novos membros forem nomeados pelo MCTI.

Confira a carta aqui.

Fonte: Jornal da Ciência

Compartilhar