Pesquisadores da UFSC estão entre os 100 mil mais influentes do mundo

Estudo da Universidade de Stanford analisa impacto do pesquisador ao longo da carreira e de pesquisas durante o ano de 2019

Uma pesquisa conduzida por uma equipe da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, identificou os 100 mil cientistas mais influentes do mundo. O estudo utiliza as citações da base de dados Scopus até 2019, e foi publicada no Journal Plos Biology em outubro.

O estudo trabalha com dois rankings distintos, um que analisa o impacto do pesquisador ao longo de sua carreira (ver tabela S6) e outro ranking que analisa os impactos das pesquisas durante o ano de 2019 (ver tabela S7). A UFSC tem 15 representantes no primeiro ranking, e 20 pesquisadores no segundo.

Há também outros catarinenses na lista. Um da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc), outro do Departamento de Ortopedia do Hospital Governador Celso Ramos e um da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI).

>> Acesse o estudo completo e todos os dados disponíveis

Carreiras

Segundo o ranking de carreiras – o que demonstra o impacto da pesquisa de toda a vida dos cientistas –  o Brasil possui 600 representantes e a UFSC tem 14 pesquisadores elencados. São eles (na ordem em que aparecem no ranking):

2019

Tabela S7, que contém os dados apenas do ano de 2019 contém 853 cientistas brasileiros, sendo 20 pesquisadoras e pesquisadores da UFSC. Confira:

Fonte: UFSC e NSC

Compartilhar