MEC nomeia reitora interina para a UFS após suspeita de irregularidades na eleição

Inquérito foi aberto pelo MPF após denúncia do Sintufs

Foi publicada no Diário Oficial da União desta segunda-feira (23) a nomeação da professora Liliádia da Silva Oliveira Barreto como reitora interina da Universidade Federal de Sergipe (UFS). O ato foi feito pelo Ministério da Educação (MEC), que interrompeu o processo de escolha do novo reitor da instituição após suspeita de irregularidade no processo de eleição de lista tríplice.

Liliádia Barreto é professora do Departamento de Serviço Social da UFS, tem doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro; mestrado em Educação pela Programa de Pós-Graduação em Educação da UFS e especialização em Ensino na Saúde pela FioCruz.

A escolha da lista tríplice ocorreu de forma virtual no dia 15 de julho. O mais votado foi o então vice-reitor, Valter Joviniano, mas estudantes, professores e funcionários acusam o então reitor, Angelo Antoniolli, de não consultar a comunidade acadêmica. Após votação, a lista foi enviada ao MEC para que o presidente Jair Bolsonaro escolha um dos três nomes.

O MEC interrompeu a nomeação após o Ministério Público Federal (MPF) abrir inquérito para apurar a denúncia de irregularidade, que foi feita pelo Sindicato dos Trabalhadores Técnico-administrativos em Educação da UFS (Sintufs).

Leia na íntegra: G1

Compartilhar