Confira a gravação do seminário com o especialista em previdência dos servidores públicos

Nesta quinta-feira (17), a Apufsc-Sindical realizou o seminário online “O RPPS: problemas e perspectivas dos servidores públicos com a reforma da previdência no contexto da reestruturação do Estado”. O encontro virtual contou com a exposição do especialista em Previdência Social e consultor do Dieese, Luciano Fazio, além do apoio e participação de representantes sindicais do Simpe, Sindprevs, Sinjusc, Sintufsc, Aprudesc e Dieese.

Durante o encontro, que durou cerca de três horas, os participantes discutiram o cenário atual dos servidores após a aprovação da reforma da previdência pelo governo Bolsonaro à luz de outras medidas de reformulação do Estado, como a reforma trabalhista, o teto de gastos primários da União e a reforma administrativa — que aguarda tramitação no Congresso Nacional

O primeiro-secretário da Apufsc e coordenador do evento, prof. Valdir Alvim, destacou a intenção do seminário em ser um encontro de formação para os professores e sindicalistas. “Precisamos saber qual é o Estado que estamos observando e quais são as condições que temos de interagir nele. E, além de preservar nossos direitos, constituir um papel efetivo e ativo nessa reestruturação”, disse.

Na primeira parte da reunião, Luciano Fazio apresentou ponto a ponto o que mudou para os servidores públicos com a aprovação da nova previdência. O consultor do Dieese já havia colaborado ao longo de 2019 com a discussão promovida pela Apufsc entre a categoria. Na época, o sindicato lançou a cartilha eletrônica Aposentadoria em Risco, com o objetivo de esclarecer de forma rápida e prática como a reforma afeta os professores da UFSC.

O seminário contou ainda com outros dois momentos de debate quando foram discutidas a existência do déficit do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) e suas perspectivas para 2021 no contexto do governo Bolsonaro.

Ao final da reunião, Fazio destacou que a mudança na previdência é um tema complexo e que não terminou, ressaltando a importância de atividades como essa para “pensar como trabalhar o assunto de forma qualificada e organizada. A preparação é uma etapa para formular proposta, articular e para ter espaço nas instâncias institucionais”, afirmou.

Imprensa Apufsc

Compartilhar