GT de Educação Superior destaca importância da autonomia universitária

Em relatório, grupo integrado por Apufsc e outras associações e entidades de ensino, reuniu sugestões para a área

A autonomia universitária foi uma das questões-chave levantadas em relatório do Grupo de Trabalho de Educação Superior, divulgado nesta semana. O relatório concentra resultados dos trabalhos desenvolvidos entre abril de 2019 e abril de 2020 pelo GT instituído pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

O grupo, integrado por interlocutores do setor de educação, associações e entidades de ensino entre as quais está a Apufsc, teve como foco levantar as principais dificuldades enfrentadas na gestão das universidades, identificar os problemas relacionados à permanência dos estudantes nos cursos e às atividades de ensino, pesquisa e extensão. Os trabalhos também foram voltados para sugerir soluções para os problemas encontrados, considerando diretrizes da eficiência, eficácia e economicidade.

Entre as sugestões propostas estão acabar com lista tríplice para nomeação de reitores de universidades federais e restabelecer o processo de escolha e nomeação de diretores-gerais de campi e de diretores de unidades. O presidente da Apufsc, Bebeto Marques, destaca a importância dessa questão. “É um princípio que entendemos como o mais correto, e é o princípio ao respeito da autonomia das universidades”, afirma Bebeto.

O documento ressalta ainda que “as universidades são inquestionáveis líderes na produção de conhecimento e dispõem de qualificado capital humano e intelectual, com implicações decisivas para a construção de uma sociedade do conhecimento no País”.

O GT de Educação Superior foi presidido pelo ex-reitor da Universidade Federal Fluminense (UFF) Roberto de Souza Salles e liderado também pelos ex-reitores Thompson Fernandes Mariz (Universidade Federal de Campina Grande), Eliane Superti (ex-reitora da Universidade Federal do Amapá e agora professora na Universidade Federal da Paraíba) e Ana Lúcia Gazzolla (Universidade Federal de Minas Gerais). O grupo de trabalho foi composto ainda por consultores legislativos da Câmara dos Deputados. O professor Roberto de Souza Salles reconheceu o trabalho de todos os envolvidos no relatório. “Ressaltamos e agradecemos as valiosas contribuições das associações, entidades e interlocutores que, de forma direta ou indireta, travaram conosco o debate sobre o ensino superior no Brasil.

O relatório foi finalizado e entregue em abril de 2020, mas publicado somente agora, em função do cenário de pandemia e das demandas do legislativo.

O relatório completo está disponível neste link

Imprensa Apufsc

Compartilhar