Enem: organização quer mais salas na UFSC para 2ª prova após estudantes serem barrados

Após alunos serem impedidos de fazer a primeira prova, Cesgranrio enviou solicitação nesta quinta (21), e viabilidade é analisada pela UFSC, como mostra o ND

Como apurou o ND, a Cesgranrio, empresa que organiza a aplicação do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), pediu nesta quinta-feira (21) a ampliação do número de salas para aplicar a segunda prova do Enem na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina), em Florianópolis.

O pedido ocorreu após estudantes serem barrados de realizar a primeira prova na UFSC no último domingo (17). Isso aconteceu porque o Inep alocou mais pessoas nas salas do que a capacidade máxima de 50% prometida pelo órgão.

Em alguns locais, como na UFSC, os aplicadores seguiram o protocolo sanitário em razão da pandemia e não permitiram que os estudantes entrassem depois que os espaços já estavam lotados.

A DPU (Defensoria Pública da União) solicitou que o exame fosse adiado e a prova reaplicada, acusando o Inep e a União de má fé. A Justiça negou o pedido, mas determinou que seja garantida a reaplicação da prova aos estudantes prejudicados.

A UFSC está analisando o pedido, que foi encaminhado pela Cesgranrio apenas nesta quinta-feira. A intenção é viabilizar a solicitação, informou a universidade, cuja responsabilidade é restrita à concessão do espaço físico.

Leia na íntegra: ND

Compartilhar