Multas de trânsito aplicadas na carreata de 23 de janeiro serão questionadas na Justiça

Apufsc está à disposição de professores e professoras que tenham sido multados ilegalmente na manifestação

Manifestantes que participaram, em Florianópolis, da carreata contra as políticas do governo federal e a favor da vacinação e do impeachment, receberam autuações de trânsito durante o protesto, enquanto exerciam seu livre direito de manifestação, reunião, expressão e liberdade política.

O sindicato entende que os atos praticados pelo Poder Público se mostram abusivos e intimidatórios, na medida em que privam os cidadãos e cidadãs do livre exercício dos seus direitos constitucionais.

Sensibilizada com a situação que pode ter afetado membros de sua categoria e e buscando resguardar a liberdade de expressão e o exercício dos direitos sociais, independentemente de matriz política, a Apufsc está adotando as medidas judiciais cabíveis para reverter eventuais penalidades de trânsito aplicadas.

Para tanto, os professores e professoras que tenham sido autuados podem encaminhar cópia da autuação para o Sindicato a fim de que sejam iniciados os procedimentos legais visando resguardar os direitos e interesses da categoria.

Compartilhar