Vida marinha na Lagoa da Conceição está comprometida, diz laudo da UFSC

Pesquisadores da UFSC emitiram o primeiro relatório de monitoramento da qualidade de água da Lagoa da Conceição após o rompimento da lagoa artificial da ETE da Casan, como detalha reportagem do Notícias do Dia

Pesquisadores da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) emitiram o primeiro relatório de monitoramento da qualidade de água da Lagoa da Conceição após o rompimento da lagoa artificial da ETE da Casan.

O documento confirma o comprometimento da vida da comunidade bêntica – organismos que dependem da vida marinha pra sobreviver – na Lagoa da Conceição, promovida pelo lançamento de efluente tratado, com análise de oito amostragens coletadas ao longo de duas semanas após o desastre ocorrido no dia 25 de janeiro de 2021.

Confira a reportagem na íntegra no ND.

Compartilhar