Congelamento de salário de servidor banca auxílio emergencial

PEC Emergencial que está em tramitação no Congresso prevê servidor sem aumento por dois anos

O congelamento dos salários dos servidores por dois anos (2020 e 2021) bancará a volta do auxílio emergencial. Pelos cálculos dos técnicos da Esplanada, a economia com o congelamento de salários será de R$ 138 bilhões, dos quais R$ 40 bilhões no governo federal. Já a fatura com os benefícios aos mais pobres ficará entre R$ 30 bilhões e R$ 40 bilhões, com o excedente necessário saindo do orçamento do Bolsa Família.

A volta do pagamento do auxílio emergencial, argumenta o governo, exige a provação da PEC Emergencial pelo Congresso. Além de dar autorização para o benefício, a Proposta de Emenda à Constituição que está sendo relatada pelo senador Márcio Bittar estabelecerá regras rígidas para a atuação do governo em tempos de crises. Ao se acionar o botão dos gastos extraordinários, despesas terão de ser cortadas, inclusive, congelando, novamente, os salários dos servidores.

Leia na íntegra: Correio Braziliense

Compartilhar