Participe do “Ato na UFSC em Defesa da Educação”: nesta quarta-feira, às 10h

Nesta quarta-feira, dia 19, a Apufsc-Sindical vai participar do Ato em Defesa da Educação que ocorrerá a partir das 10h, em frente ao prédio da Reitoria I da UFSC.

O objetivo do ato é resistir aos cortes orçamentários que inviabilizam o funcionamento de universidades em todo o país e à reforma administrativa que ataca frontalmente o serviço público brasileiro. A urgência da manifestação foi discutida em uma reunião ampliada da categoria com a diretoria do sindicato, realizada nesta segunda-feira.

O movimento faz parte do “Dia de Luta e Resistência em Defesa da Educação”, organizado por entidades da área em nível nacional como a FASUBRA, ANDES-SN, SINASEFE, UNE e FENET. Na UFSC, o ato é organizado pelo Diretório Central dos Estudantes (DCE), com apoio da Apufsc e do Sintufsc.

Como defensor da ciência no combate à pandemia, o sindicato reforça a necessidade do uso de máscara durante o protesto, assim como do devido distanciamento entre os manifestantes, além do uso de álcool em gel.

::: Para quem for de carro: em função da vacinação na universidade, a recomendação é acessar o estacionamento pelas entradas da Carvoeira e do Pantanal. Essas entradas estarão abertas a partir das 8h30.

Confira a nota da Diretoria da Apufsc sobre o ato desta quarta-feira:

SIM À VACINA, NÃO AOS CORTES DE VERBAS E À REFORMA ADMINISTRATIVA

A situação é muito grave, tanto no país, assolado pela pandemia, quanto nas universidades e no serviço público. Somos, portanto, forçados a mostrar nossa revolta em um Ato Público Unificado em frente à Reitoria da UFSC.

As omissões e a má condução do governo já ceifaram mais de 430 mil vidas por Covid-19. Faltam vacinas e sobra desrespeito à ciência. Temos um presidente que chama de idiota quem se cuida e incentiva o tratamento precoce com medicamentos sem eficácia. 

A direção e o teor das medidas do governo federal são sempre no sentido da destruição dos serviços públicos, a exemplo do corte de verbas na educação, na ciência e nas universidades federais. Nossa UFSC corre o risco de não ter recursos financeiros para retomar as aulas presenciais.  Nem mesmo os salários dos docentes e técnicos estão garantidos. Do mesmo modo, os recursos para apoio aos estudantes foram reduzidos drasticamente, o que seguramente levará à evasão.

Soma-se a esse quadro de asfixia financeira, a destruição do serviço público prevista na Reforma Administrativa (PEC 32/2020).  Uma reforma que quer penalizar os servidores públicos com o fim da estabilidade e abrir caminho para o empreguismo, a corrupção e para a privatização dos serviços, em especial de saúde e educação. A proposta de Reforma já está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e tem parecer favorável do relator, um deputado catarinense.

Precisamos reagir e de forma firme. Além das manifestações pela mídia, agora a nossa expressão de descontentamento precisa ser mais clara e visível, por isso o ato presencial. Todos os cuidados serão tomados. 

Nos juntamos, nesse ato, aos estudantes (DCE) e aos servidores Técnico-Administrativos (Sintufsc). 

Junto somos fortes! Contamos com sua participação.

Diretoria da Apufsc-Sindical

Compartilhar