Professores definem próximos passos da mobilização contra reforma administrativa e cortes orçamentários

A Apufsc-Sindical realizou nesta segunda-feira, dia 17, uma reunião ampliada com a diretoria do sindicato para discutir a reforma administrativa e a situação orçamentária imposta às universidades federais. Dentre os principais encaminhamentos, os professores aprovaram a participação da categoria no Ato em Defesa da Educação que ocorrerá nesta quarta-feira, dia 19, às 10h, em frente ao prédio da reitoria da UFSC.

O movimento faz parte do “Dia de Luta e Resistência em Defesa da Educação”, organizado por entidades da área a nível nacional. Na UFSC, o ato também contará com a participação do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Na reunião desta segunda, o presidente do sindicato, prof. Bebeto Marques, defendeu a urgência da manifestação. “Temos que fazer isso explicando para a população porque estamos na rua quando fomos defensores da ciência e dos cuidados contra as aglomerações”. O presidente salientou também as ações realizadas até o momento. Entre elas, os 18 encontros nos centros e departamentos de ensino promovidos pelo GT da Apufsc que estuda a Reforma Administrativa, as reuniões com parlamentares e o apoio a campanhas de outdoors em conjunto com outros sindicatos.

Os docentes discutiram os próximos passos da mobilização contra a PEC 32 e os cortes orçamentários que ameaçam o funcionamento da UFSC. Além do ato do dia 19, foram sugeridas uma nova campanha de outdoors voltada à sociedade alertando para os impactos da reforma, a produção de mais vídeos e textos curtos sobre o assunto, a atuação de forma mais solidária em outros movimentos sociais e a organização de um calendário de lutas.

Cerca de 120 professores participaram da reunião ampliada, realizada de forma virtual. Durante o encontro também foi formado um comitê de mobilização. Docentes interessados em colaborar podem entrar em contato com o sindicato pelo e-mail contato@apufsc.org.br.

Imprensa Apufsc

Compartilhar