Conselho Universitário divulga nota que destaca a relevância da UFSC para a sociedade

Apufsc está entre as entidades que assinam o texto, aprovado nesta terça-feira (31) pelo Conselho Universitário

O Conselho Universitário (CUn) da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) aprovou na sessão desta terça-feira, 31 de agosto, uma nota pública ressaltando a importância da instituição para a sociedade catarinense. A nota, apresentada por um grupo de conselheiros e subscrita pelo Sindicato dos Professores das Universidades Federais de Santa Catarina (Apufsc), Sindicato de Trabalhadores em Educação das Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Santa Catarina (Sintufsc) e Diretório Central de Estudantes (DCE), foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Universitário.

Veja a íntegra da nota:

UFSC, um patrimônio público a serviço da sociedade

Em seus mais de 60 anos de história, a UFSC se tornou uma das mais bem conceituadas e respeitadas universidades do País. É referência em várias áreas do conhecimento, e isso é fruto de muito trabalho, competência e dedicação de seus trabalhadores e alunos.

Nos momentos mais difíceis, como nas enchentes de 1983 e, especialmente agora, na pandemia da Covid-19, a instituição inteira foi mobilizada para trabalhar, levando soluções científicas e técnicas a todos os setores e às pessoas necessitadas. A população catarinense reconhece isso e confia a educação de seus filhos aos cinco campi da UFSC.

Vivemos um momento conturbado no país, no qual a democracia e as instituições da república estão sob risco. Tal ambiente é fruto de uma atmosfera de ódio e de mentiras, disseminadas com propósitos espúrios para manutenção de poder e de interesses econômicos privatistas sobre a riqueza coletiva nacional. E é nesse contexto que ultimamente têm surgido ataques contra a UFSC.

Sob o pretexto de que a UFSC não quer retornar às atividades presenciais, um setor da sociedade – representado por uma empresa de comunicação, algumas entidades da sociedade civil e uns poucos parlamentares – recorre a falsos argumentos e busca confundir a população, negligenciando a ainda perigosa situação da pandemia. Acusações de que não trabalhamos e de não estarmos preocupados com a formação dos nossos alunos são descabidas, inverídicas e injustas.

Cabe esclarecer, em primeiro lugar, que nunca deixamos de trabalhar, apenas mudamos o modo, adotando o sistema remoto. Só no período da pandemia, já diplomamos 1.456 estudantes, e outras tantas formaturas acontecerão em breve. As pesquisas e atividades de extensão jamais cessaram, especialmente aquelas ligadas aos cuidados à saúde. Também por meio de atividades virtuais, a pós-graduação continuou seu trabalho, entregando à sociedade pesquisadores com formação de altíssima qualidade. Cumpre acrescentar que várias atividades, inclusive de ensino, já estão se realizando de modo presencial; em outros casos, o retorno está sendo preparado, em atendimento estrito e peremptório às mais rígidas exigências sanitárias.

Além da grave situação da pandemia, a UFSC encontra-se submetida a outras condições extremamente duras. Os cortes em seu orçamento, patrocinados pelo atual governo federal, são brutais e se somam aos cortes de financiamento à ciência, ao sistema de pós-graduação e à permanência estudantil. Mesmo com todas essas dificuldades, os resultados de nosso trabalho seguem excelentes, fato reconhecido em todos os sistemas de avaliação.

As vozes que hoje atacam a UFSC, via de regra, jamais se levantaram para exigir do governo federal que não procedesse aos cortes orçamentários. São as mesmas vozes que fizeram pouco caso dos alertas da ciência sobre a gravidade da pandemia, da necessidade de vacinação em massa, da não eficácia do chamado tratamento precoce, entre tantos outros exemplos nos quais o interesse privado e egoísta prevaleceu sobre a saúde de cada cidadão.

Por isso, toda a comunidade universitária, representada pelo Conselho Universitário, pelos sindicatos e as entidades estudantis, se dirige à população de nosso Estado, para denunciar o que está em curso e manifestar nosso veemente repúdio à tentativa de desacreditar a UFSC. Por fim, reafirmamos nosso compromisso de bem servir a população, formando profissionais qualificados, difundindo cultura e produzindo e divulgando o melhor da ciência nacional.

Fonte: Notícias UFSC

Compartilhar