Milton Ribeiro volta a criticar Paulo Freire e ataca obra do educador brasileiro, referência também no exterior

Em audiência na Câmara, ministro da Educação rebate a crítica da presidente da UNE dizendo que ” se fosse em Cuba ou na Venezuela não poderia fazer isso”, informa o Globo

Em audiência pública na Câmara, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, voltou a fazer críticas ao educador Paulo Freire, que completaria 100 anos em setembro. Um dos parlamentares presentes, o deputado Elias Vaz (PSB-GO), cobrou do ministro declarações que ele fez recentemente contra Freire.

— Olha a que pé chegou a educação pública brasileira quando abraçou de olhos fechados algumas pedagogias. Não o avalio tão positivamente assim como o senhor. Respeito a trajetória desse educador, mas as evidências mostram que o modelo proposto nos últimos vinte anos foi um desastre em termos de educação — disse Milton Ribeiro, interrompido pelo deputado: 

— O senhor não cita o nome dele. Tem dificuldade disso? — questionou Vaz, referindo-se a Paulo Freire. 

— Não convém citar o nome de quem não está presente. É um grande educador, mas tenho minha avaliação — respondeu o ministro, que criticou sua principal obra, o livro “Pedagogia do oprimido”, reproduzido em vários idiomas e estudado em universidades de muitos países. 

Leia na íntegra: O Globo

Compartilhar