Carta aberta à sociedade

Professoras da UFSC assinam abaixo-assinado em defesa da Universidade de São José

Às Senhoras e aos senhores! Aos jovens e às jovens! A todos e a todas que vimos nascer e estamos acompanhando durante a vida!
Respeitosamente, nos dirigimos a vocês.
Respeitosamente, nos ouçam:

Vimos falar e gritar alto pela Universidade de São José! A primeira universidade pública municipal do Brasil. Gritamos pela Universidade de São José que nasceu em abril de 2005.
É um grito de parir? Não! É um grito diante da morte anunciada e, também, orquestrada. Somos mulheres professoras aposentadas da UFSC. Mães, avós, tias, filhas, irmãs, companheiras. Mulheres que sabem a dor do nascer e não deixam de gritar ante a morte.

Não podemos e não vamos deixar morrer a luta pela Educação Pública que carregamos no nosso ventre. Não nos tirem mais da educação! Não nos tirem a inteligência! Não nos retirem da Educação! Não nos tirem o que embalamos na vida: o saber. Esse tem que ser expandido. Tem que ser de acesso a todas e a todos. A Universidade São José existe, por muito esforço, desde 2005. Atende à comunidade de São José e à comunidade em seu entorno.

Esse Centro Universitário de qualidade reconhecida, – inclusive pelo Prêmio Elpídio Barbosa concedido pelo Conselho Estadual de Educação do Estado de Santa Catarina, pela ótima avaliação do ENADE – Exame Nacional de Desempenho de Estudantes, atende à comunidade há 16 anos, garantindo o acesso em 70% das suas vagas àqueles provenientes das instituições públicas de ensino.

Depende, hoje, de autoridades que, esperamos, correspondam às necessidades da educação, que nos orgulhamos defender e por ela lutar. Vamos gritar, e todos e todas vão gritar conosco! Não calaremos. Somos da UFSC, professoras aposentadas. Mas gritamos pela USJ, porque mexeu com uma, mexeu com todas!

A USJ conta, na atualidade, com quatro cursos de graduação, Administração, Ciências Contábeis, Pedagogia e Ciências da Informação-ADS. A USJ tem como mantenedora a Fundação Educacional de São José – FUNDESJ, uma entidade com personalidade jurídica de direito público, órgão da administração indireta da Prefeitura Municipal de São José, SC. Todos os seus cursos de graduação obtiveram nota 4 ou mais, em um escore de nota máxima cinco, pelos órgãos de avaliação. Realiza pesquisa, extensão e oferece educação continuada a seus professores, contando, atualmente, com número expressivo de doutores. Se não tem ainda um plano de carreira e uma política de capacitação satisfatória, é porque tal iniciativa é função do Conselho Estadual de Educação, acompanhar essa justa demanda da categoria docente, a partir de planos já elaborados, e que deveriam ter sido encaminhados ao Poder Legislativo pelo correspondente Poder executivo.

A Prefeitura que, na contramão da necessidade de um importante município de Santa Catarina, encaminha o descredenciamento da Universidade de São José, à revelia de qualquer razoabilidade. O Centro Universitário de São José – USJ atende a 950 alunos, contando com 78 professores e inúmeros, mas insuficientes, técnicos administrativos. Na maioria, atende a alunos e alunas que não dispõem de meios para pagar por um curso superior.

A pesquisa e extensão vêm sendo precarizadas nos últimos anos por falta de recursos. Justamente essa precarização é utilizada pelo Ministério Público para decidir por seu descredenciamento enquanto instituição universitária. A solução das autoridades é transferir esses alunos e alunas para instituições privadas de ensino superior, pagando por esse serviço. Dinheiro dos impostos dirigidos para empresas de ensino privado para mitigar a perda da atual perda. A perda futura é ignorada. A atual perda é expressa pelo ofício circular 016, de 2016, que suspende o vestibular.

A garantia dos direitos dos alunos já em curso é realizada por sua “transferência assistida” para instituições privadas, pelo triplo do preço que custaria aos munícipes de São José a manutenção dos mesmos na USJ. Esta é a tragédia que o executivo de São José, a Reitoria da USJ e, também, o Ministério Público impetram à educação oferecida de forma pública e gratuita pelo primeiro Centro Universitário Municipal da história do País. Uma pandemia se abate sobre o Brasil. Vidas foram e ainda são perdidas. Uma epidemia se abate sobre o Brasil.

A Ciência, a Cultura e a Educação são contaminadas pelo desprezo e pelo incômodo que provocam. Basta de nos contaminarmos pela ignorância! O saber não precisa necessariamente ser formal, mas a ignorância não pode ser institucional. Isso nos contamina. Não podemos hesitar, não podemos aceitar tergiversações. Não podemos calar. Vamos salvar a Universidade de São José.

Para esse embate chamamos a todos e a todas! A gravidade nos afeta!
A urgência se impõe!
Unam-se a esta luta!

Assinam as seguintes professoras da UFSC aposentadas:
1. Anamaria Beck
CFH
Doutora em Antropologia

2. Ana Maria Cartaxo CSE
Doutora em Serviço Social 3.Albertina Dutra Silva CCB
Mestre em Geografia

4. Armi Maria Cardoso
CED
Mestre em Biblioteconomia, Psicóloga

5. Alzira Tenfen Silva
CED
Mestre em Educação

6. Celina Girardi
CED
Doutora em Psicologia Social

7. Claudia Gonçalves de Souza
CED
Mestre em Administração Universitária.

8. Cidonia de Lourdes Vituri
CCS
Doutora em Análises clínicas

9. Cynthia Machado Campos
CFH
Doutora em História

10. Coralia Terezinha Piacentini
CSE
Mestre em Economia Política

11. Edna Maciel
CED
Doutora em Educação

12. Graça Coral
CED
Doutora em Educação

13. Helenara Silveira Fagundes
CSE
Doutora em Serviço Social

14. Hella Hartman
CED
Mestre em Educação

15. Ivete Simionatto
CSE
Doutora em Serviço Social

16. Jane Maria de Souza Philippi
CCS
Doutora em Engenharia de Produção

17. Leda Scheibe
CED
Doutora em Educação

18. Marli Auras
CED
Doutora em Educação

19. Maria Bernardete Ramos Flores
CFH
Doutora em História

20. Maria Esmênia Ribeiro Gonçalves
CED
Mestre em Educação Universitária

21. Maria da Graça Bolmann
CED
Doutora em Educação

22. Maria de Fátima Sabino Dias
CED
Doutora em História da Educação

23. Maria Hermínia Lage F. Laffin
CED
Doutora em Educação

24. Maria Juracy Filgueiras Toneli
CFH
Doutora em Psicologia

25. Maria Odete Santos
CCA
Doutora em Ciências Sociais

26. Maria Teresa Santos Cunha Doutora em Educação
CED

27.Maria Terezinha Angeloni
CSE
Doutora em Administração

28. Osvalnilde Michels
CED
Mestre em Educação

29. Paula Brudder
CCJ
Doutora em Sociedade e Meio Ambiente

30. Rita de Cassia Barbosa
CCE
Doutora em Literatura Brasileira

31. Rosely Perez Xavier
CED
Doutora em Linguística Aplicada

32. Sônia T. Felipe
CFH
Doutora em Filosofia Moral e Teoria Política

33. Telma Anita Piacentini
CED
Doutora em Educação

34. Teresa Adada Sell
CFH
Mestre em Psicologia Social

35. Valeska Guimarães
CSE
Doutora em Engenharia de Produção

36. Vera Lúcia Bazzo
CED
Doutora em Educação

37. Vera Nogueira
CCS
Doutora em Enfermagem.

38. Joana Maria Pedro
CFH
Doutora em História

Florianópolis, 15 de Novembro de 2021.

Compartilhar